Artigos/Cidadania

Artigos/Cidadania

Sabendo o que se fala

O site Caminhos do Rio é dedicado à cultura popular carioca e fluminense. Ponto final.

Isto não significa, também, que não estejamos conectados ao quadro atual do país. Que sejamos alienados. Que não tenhamos um posicionamento.

Impossível. Fazer Caminhos do Rio é, literalmente, caminhar nas cidades, conhecer locais e pessoas. Antes disso, ler a história. E além disso, existe um fator importante: experiência de vida. Situações vividas pessoalmente. Crises foram muitas por que este país já passou.

Nossa opção política: democracia. Governo do povo. Não há como se falar em crise, em problema do povo, com base apenas na própria realidade. Muito menos sem conhecer a história da formação de nossa sociedade. Sem conhecimento da Lei Maior, a Constituição Federal, que rege nossa sociedade.

Sem conhecimento, sem argumento. Sem argumento, sobra agressividade.

Sem cidadania não há democracia.

Muitas são as mensagens falsas divulgadas em redes sociais. Muitas são as mensagens antigas publicadas como se fossem recente. Pior disso tudo: poucos são aqueles que se preocupam em confirmar a veracidade dessas mensagens. E desmentí-las.

Interessa a quem esse tipo de mensagem? Quem será o mais prejudicado com essas mentiras?

 

Se somos de direita ou esquerda, não vem ao caso. O propósito do site não é divulgar ideologias e tampouco influenciar pessoas. Mas, queremos a democracia imperando, sim. Por ela fomos para as ruas e enfrentamos a ditadura.

 

E pela democracia estamos abrindo espaço no site para apresentar Leis que influenciam nossa sociedade, que lhe organiza. Porque cidadania não se faz apenas com direitos, mas também com obrigações, responsabilidades. Para que isso aconteça, é preciso conhecimento. Essas matérias estarão disponíveis em  Artigos/Cidadania.

 

Por uma sociedade participativa, sim, mas com ordem. Com respeito a individualidades e culturas. Sem agressividade gratuita. Isto é sinal de ignorância, não de politização.

 

Leis e normas divulgados com os respectivos links da publicação. Para que sejam acessados e confirmados, e não apenas para se dizer concordo ou discordo.

Informações claras. A opinião cabe a cada um. Como diz a máxima: cada cabeça sua sentença.

 

Caminhos do Rio: pela cidadania e pela democracia!

Valéria
www.caminhosdorio.net

O país vive séria crise econômica e política. É fato. Estados e municípios com dificuldade para pagar as contas. Além disso, os escândalos de corrupção. Em suma, existe uma crise séria. Não temos que conviver com ela, mas sim superá-la. E isso também é com o cidadão. Se somos nós que elegemos os políticos, cabe a nós selecionarmos melhor nossos representantes. Se pagamos impostos, cabe a nós cobrarmos dos órgãos públicos que os serviços sejam realizados. Mas, cabe ao cidadão, além dos direitos, obrigações. Ao fazer Caminhos do Rio, encontramos iniciativas positivas. Algumas simples, mas com bom efeito. Mas, também…
O Caminhos do Rio é um site voltado para a divulgação da cultura carioca e fluminense. Motivo simples: cultura é o que dá identidade a um povo. Aqui não se fala em política. Respeita-se ideologias. Mas, também não se está alheio à situação pela qual vive o Estado do Rio. Muito pelo contrário. Não se faz Caminhos do Rio sentada atrás de um computador. É nas ruas, é caminhando pelas cidades, conversando com pessoas. O que não é postado aqui é discutido com pessoas nas ruas. Na qualidade de cidadã carioca, pagadora de impostos, que anda de transporte público como…
Nos últimos dias, muito se tem falado sobre Responsabilidade Fiscal. Mas, o que significa? Quais suas indicações? É simples. Se lembra que, tempos atrás, em final de mandato, o presidente, governador ou prefeito, promoviam obras poderosas, custosas, justamente em final de mandato? Se lembra que a conta a ser paga sempre sobrava para o novo eleito? A Lei de Responsabilidade Fiscal - como ficou conhecida a Lei Complementar nº 101, de 4/05/2000, e que entrou em vigor em 5/05/2000 - veio acabar com essa farra. A Lei impõe ao Poder Executivo, aos gestores do Estado, maior controle nos seus gastos,…
O voto é a expressão da confiança do eleitor em determinado político. Logo, precisa ser bem valorizado. Os fatos acontecidos em nosso país - do Oiapoque ao Chuí - requerem de nós, eleitores, postura diferente de cumprir obrigação e ter um papelzinho em mãos para comprovar que compareceu às urnas. As mudanças que queremos começam quando valorizamos nosso voto, escolhemos os melhores, acompanhamos sua desenvoltura no cargo durante o período de mandato, cobramos atitudes corretas. Para que tal aconteça, faz-se necessário também conhecer os ritos, como se processam. No popular: é preciso se entender com o esquema, para saber cobrar…
Em 2016 teremos Eleições Municipais. Momento de escolher o prefeito, vice e vereadores, pessoas que cuidaram de nossa cidade por 4 longos anos. O cenário político brasileiro não é bom. Pelo que se viu na Câmara Federal, onde se vota pela mulher, pelos filhos, pela mãe, sendo o povo brasileiro deixado de lado, e sendo o povo a base do poder - conforme diz a Constituição Federal - importante não apenas escolher pessoas, mas saber quais as funções que exercerão e controlar suas aplicações. Assim se muda uma cidade, um Estado, um país. Isso não é incumbência de poderes políticos…
O conceito de sociedade, povo, nação, se estuda na escola desde pequenino. Aprender e guardar num canto da cabeça não adianta. Fundamental praticar. Reza o Art. 1º da Constituição Federal de 1988 - Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição. Se o poder emana do povo, o povo precisa conhecer esse poder. O que significa conhecer direitos e obrigações. Assumir responsabilidades. Ocupar seu papel social respeitando diferenças, sim, porque estas estão resguardadas pelo que diz o Art. 5º da Constituição Federal. Para conhecer a Lei…
Trabalhar é preciso. Organizar o trabalho, mais ainda. Nos tempos atuais, com alta competitividade e escassez de recursos, é preciso conhecer bem os caminhos a serem tomados. Montar uma empresa requer arcar com custos que nem todos têm condição de assumir. Por outro lado, em algumas atividades profissionais, trabalhar sozinho faz com que se tenha custo alto para produção de pequeno porte. Mais interessante, então, é formar-se uma Cooperativa. Basicamente, Cooperativa é a associação de pessoas com interesses comuns, economicamente organizada, que conta com a participação livre de todos os cooperados, respeitando direitos e deveres de cada um, e que…
Que o Brasil vive uma crise econômica séria, todo mundo sabe. E sente no bolso. Que o mundo vive uma crise séria, todo mundo sabe também. Em economia, as coisas funcionam em cadeia. Os municípios do Estado do Rio ainda sofreram com a alteração da distriuição dos royalties do petróleo, que reduziu e muito o valor recebido. O problema maior de uma crise - seja lá qual sua motivação - é justamente como  sair dela. Para isso, não vejo outra saída: se a crise é econômica, o negócio é trabalhar. Estou errada? Os países mais desenvolvidos, atualmente, renasceram das cinzas…
O Caminhos do Rio tem uma campanha: "Devolver a natureza à natureza". Consiste em podar as plantas que possuo e não jogar nada fora - replantar numa área arborizada. Já foi para Guapimirim, Porto das Caixas e Mangaratiba. Nem sempre o objetivo é atingido - no caminho, pessoas pedem as mudas. Houve o caso da senhora, em Itaguaí, que levou 5 mudas de cana do brejo, já que tem problema urinário. O interessante mesmo é a pergunta que costumo ouvir: "Tá levando para o Rio?" Não, é o inverso. Mas, essa pergunta merece uma análise, tomando por base o local…
Sou dona de casa e tenho emprego. Sei bem como a coisa funciona nos finais de semana: cuidar da casa, dar uma passada no supermercado para as compras da semana, depois ir ao salão dar um trato no cabelo e unhas, porque se quer aproveitar o final de semana como qualquer mortal. E pra chegar mais arrumadinha no trabalho, na segunda-feira. A vida é assim. Em especial a vida moderna, onde tempo é curto e é dinheiro - que também anda curto, por sinal. Um lugar de compra muito interessante é a feira livre. Pelo clima, por ser ao ar…
Como muitos, tenho acompanhado a série de reportagens sobre os trens do Rio. Foram concluídas com entrevista ao Secretário Estadual de Transporte. Sobre a situação, conheço um pouco. Sou usuária de transporte público.  Caminhos do Rio é feito assim. Em alguns momentos, sequer pego o trem por conta dos horários ruins e dificuldade de transporte. Esse trabalho - levantamento sobre a situação precária dos trens do Rio - já foi feito. Nada a questionar. Mas... Desde que me entendo por gente (e lá se vai bom tempo), não tenho lembrança de obras de ampliação da rede ferroviária, criação de novas…
Mandaram mensagem sobre o caso SENAI (ou SENAC, me mandaram assim também) para meu e-mail. Pra mim, assunto social e econômico. Mas, por ser eleição, ganhou cunho político. Então, vamulá. Quem pode explicar melhor são os empregados demitidos no Governo Collor, quando da extinção de empresas estatais. E os que foram demitidos quando da privatização de outras estatais. Volta e meia conheço um taxista que foi empregado do BANERJ. Um ex-gerente de estatal, que perdeu emprego aos 45 anos no Governo Collor, montou um bar. Exemplos existem.   O mercado de trabalho era complicado anos atrás. Não é novidade. Hoje…
Se alguém quer entender o Rio de Janeiro e demais municípios, é simples: a História do Brasil conta, a história musical brasileira conta, a história do nosso carnaval conta, nossa geografia também. Questão de não apenas ler, mas ter paciência em analisar os detalhes. Certos caminhos que percorro me são demonstrações vivas dessas histórias que li. Por isso digo: não é difícil entender. O que é difícil de entender é como tanto conhecimento está disponível em bibliotecas, nos são transmitidos nas escolas, estão disponíveis aqui na internet, mas como ainda falta iniciativa nas pessoas para promover mudanças. E não me…
Fim de Copa. Péssimo final para a seleção brasileira. Sejamos sinceros, o time não jogou bem o tempo inteiro, independente de vitórias e empate.   Ao tecer comentários sobre diversos assuntos, por vezes sou interpretada como "defensora" do partido A ou B, do governo C ou D. Nada disso. Sou crítica e analista. Dentro de um mesmo fato, separo os eventos e analiso caso a caso. O futebol não vem bem há muito tempo. Li críticas à redução da capacidade do Maracanã, que originalmente nasceu com 200 mil vagas para torcedores. Mas, sejamos frios em nossa análise: há décadas o…
Tô apostando minhas fichas nele: Oscar. Sou doida, assisto jogos das seleções de base. E esse aí me surpreendeu quando lhe vi jogar pela primeira vez. É técnico, tem personalidade. Mas, é jovem. E como qualquer jovem, precisa de apoio. Quanto à tática a ser aplicada na semifinal, contra a Alemanha, e diante da saída do Neymar, brasileiramente falando, é bem simples: - Esses são os ovos e com eles têm que se fazer omelete; - Farinha pouca, meu pirão primeiro! E vida que segue! Valéria www.caminhosdorio.net
Sei que o assunto é futebol, Copa do Mundo. Mas, se pudesse, mandaria um vídeo motivacional aos jogadores: a semifinal do Mundial de Basquete Feminino 1994, brilhantemente conquistado pelo Brasil. E como aperitivo, vídeo da participação dessa seleção em Olimpíada anterior, quando as meninas foram chamadas pelo saudoso Luciano do Vale de "As Leoas do Brasil". Pra quem não sabe (ou não se lembra): as estrelas, muito marcadas, foram substituídas por reservas. Que correram mais que notícia ruim. E só não ganharam porque o desgaste físico foi intenso. Mas, ao final da partida, se despediram da Olimpíada ovacionadas pelo público…
Copa do Mundo no ar. Muita coisa acontecendo na cidade e no país. Cada jogo da seleção brasileiro desencadeia uma série de eventos pessoais paralelos. Feijoadas, churrasquinho familiar, reunião dos amigos nos botecos, e por aí vai. A vida não parou, verdade seja dita. Sou um exemplo disso. Tenho trabalhado muito, horários intensos por conta da folga que os jogos do Brasil traz. As atividades culturais continuam. O Caminhos do Rio também não parou. Muito pelo contrário, muita atividade. Mas, a época é da Copa do Mundo. Situações políticas a parte - e que devem ser acompanhadas diariamente, porque assim…
É fato: ano eleitoral tem mais promessa que festa de santo de Igreja Católica. Difícil é se pagar essas promessas. E disso todo mundo está por aqui, por ali, por acolá. É fato sim. Mas, convenhamos: não está na hora de mudar esse disco? Mas, pasmem senhoras e senhores! Não vou indicar candidato ou partido algum! Muito pelo contrário! O que indico mesmo é o exercício de cidadania. É o pouquinho meu aliado ao pouquinho de outro, construindo uma pequena melhoria. Todas as boas ações são lindas e maravilhosas. Faladas então! O negócio é agir. Efetivamente. Não é se danificando…
Carnaval Todo um trabalho, toda uma série de dificuldades enfrentadas, noites sem dormir, para que se tenha na avenida o Maior Espetáculo Cultural da Terra - o desfile das Escolas de Samba. Que é competição, é bom que não se esqueça disso. Se é show para quem assiste, se é emoção pura para quem torce para uma Escola, também é todo um movimento cultural e social nos bastidores. É por isso que fico realmente triste quando uma Escola não se apresenta bem, quando se percebe que teve problemas para angariar recursos para desenvolvimento de seus trabalho; quando um problema técnico…
O ano de 2013 foi tão estranho que até as retrospectivas de TV e internet ficaram insossas. As discussões políticas e econômicas foram as mesmas. A violência urbana foi a mesma. E por aí vai. Simples de entender: os problemas são os mesmos e já acontecem há algum tempo. Se comentou, por exemplo, do retorno da população às ruas, em protesto. Evento que também foi marcado por violência de grupos isolados, o que acabou afastando a maioria. O que deveria ser o marco de uma unidade, acabou por impor limites e definir grupos isolados, cada qual com seu interesse. Então,…
  Pedindo licença para falar de algo efetivamente importante. É madrugada e chove muito. Em todo Estado do Rio. Eu ainda tenho uma janela por onde olhar a chuva torrencial. Eu ainda posso me molhar com a água da chuva por mera opção. Quando da chuva forte ocorrida na semana passada, amigos do trabalho me perguntavam o motivo de estar quieta, sem nada reclamar. É que lembrei que ainda tinha uma casa para voltar. Ainda tinha um canto seguro para me abrigar. Enquanto isso, boa parte ou perdeu tudo, ou nada perdeu porque nada tinha para perder. Natal nos remete…
Fazer Caminhos do Rio é andar por aí observando detalhes. O cuidado maior é não ter grandes expectativas e não comparar o que se tem como referência cultural com o que se encontra no caminho. Eis a parte mais interessante. Minha vida profissional é muito diferente mesmo do Caminhos do Rio. Menor relação. Passo a semana trabalhando com números. Apesar de não atuar, diretamente, com Marketing, não dissocio seus conceitos de minha atividade. O mesmo acontece quando faço Caminhos do Rio. Não é feio falar em Economia. Vivemos relações sociais e econômicas. Economia cultural é uma realidade, assim como a…
E foi publicado no Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro, as iniciativas da RIOTUR para o carnaval 2014, em especial sobre o carnaval de rua. E dá o que pensar. Afinal, tanto se falou no fim do carnaval de rua do Rio e, quando ele volta com força total, aparecem as regras. Dá para organizar carnaval? Dá para ser popular cheio de normas? Não só dá como é necessário. A rua é dos foliões, mas também é de quem trabalha no carnaval - como eu - e das pessoas que visitam a cidade. A rua é de todos.…
  Violência é a voz da ignorância. Com violência não se faz democracia.  
  O site Caminhos do Rio é apartidário. Partidária é a dona. De carteirinha e bandeira. Mas, o site Caminhos do Rio é apartidário. Tenho, como todos, acompanhado os movimentos dos últimos dias. Como aquela faixa de cidadão que já está bem longe dos 20 anos, muito mais próxima da aposentadoria do que do tempo em que ingressou no mercado de trabalho, também me preocupo com o que está acontecendo.   Os mais jovens pensam que isso é sinal de velhice. Talvez alienação. A gente sabe o peso de uma pulga atrás da orelha, só isso. Quando tiverem nossa idade…
  Algumas divagações: a gente fala A, povo entende B. Ser otimista é sinônimo de ser neurótica - bom mesmo é ser pessimista. Deve dar uma alegria incrível, um barato especial. Sobre meu último comentário quanto aos problemas de acesso ao Cristo Redentor, no Morro do Corcovado. Após a última notícia de filas enormes, de turistas levando horas para atingir o destino, me mandaram mensagem de crítica. Respeito todas elas, mas não mudo uma linha do que disse. Aliás, reforço: deixo as críticas para os críticos de plantão. Minha linha de raciocínio é simples como eu: o problema do problema…
  Sou suspeita. Carioca, na minha opinião o lugar mais bonito do Rio é a Baía de Guanabara. Sou suspeita por ser apaixonada pela Baía. E sem dúvida, dois pontos principais, dois ícones do Rio, são por demais belos:  Pão-de-Açúcar e Corcovado. Aquele Cristo Redentor, maravilha do mundo moderno, é especial. Em nada se assemelha às imagens sofridas que conhecemos. Ao contrário, seus braços abertos me lembram um forte e carinhoso abraço, enquanto tenho à frente aquela beleza natural chamada Baía de Guanabara. Canceriana é chata assim mesmo: sem emoção e sentimento, tudo muito sem graça. Nos últimos dias, as…
  Certa vez, li uma crítica sobre o que se chamou de "lembranças ruins"  sobre o Dia Internacional da Mulher.  Contra as referências ao evento que originou esse dia. Vamos combinar assim: a gente tem 365 dias no calendário para pintar as unhas, cortar o cabelo, fazer massagem, jantar fora, ir para motel, etc. E temos somente um dia nesse mesmo calendário para entender por que conseguimos, hoje, ter outra posição na sociedade, ascender cargos, ser presidente de país, e por aí vai. Todos os outros eventos que citei podem acontecer nesse dia 8 de março, também. Perder o vínculo…
  Não é idéia do Caminhos do Rio ser um oásis de coisas boas no meio de um deserto de boas intenções. Sejamos sinceros: muita notícia ruim todos os dias. Caminhos do Rio fala em cultura popular, gente que trabalha para manter nossas origens, só coisa boa realmente. Sou uma otimista, reconheço. Acho que tudo vai acabar dando certo sempre, por pior que seja. Questão de forma de se interpretar o mesmo assunto. Na minha vida profissional, por exemplo, meu espírito tipicamente canceriano - teimoso como uma mula - me diz que descobri algo que vai me dar muito trabalho,…
MAIS PROCURADOS