13º Grande Prêmio Canal Brasil de Curtas

0
585

Vencedores do Prêmio Canal Brasil de Curtas em festivais de cinema serão exibidos em uma mostra no canal e concorrem ao prêmio de R$50 mil

Pela primeira vez, o vencedor será definido através do voto popular

Nos dias 31/10 e 1º/11, a partir das 22h, o Canal Brasil apresenta os concorrentes da 13ª edição do Grande Prêmio Canal Brasil de Curtas.

Criado com o objetivo de estimular a produção nacional, o prêmio de R$50 mil é entregue ao melhor curta entre os vencedores do Prêmio Canal Brasil de Curtas de 2017. Este, que acontece anualmente nos principais festivais de cinema do país, premia o melhor curta em competição, escolhidos por um júri de jornalistas e críticos.

Em 2018, pela primeira vez, o vencedor será escolhido pelo público, em votação disponível no site do Canal Brasil – onde as obras também podem ser assistidas. A votação se encerra no dia 2/11 e o vencedor será anunciado no dia 6/11, às 21h e, logo em seguida, vai ao ar no canal. Após o término da exibição, o diretor do filme ganhador estará em um chat disponível no facebook do canal para que internautas possam interagir e descobrir curiosidades sobre o filme.

13º GRANDE PRÊMIO CANAL BRASIL DE CURTAS Exibição dos concorrentes: Dias 31/10 e 1º/11, às 22h Anúncio do vencedor: Terça-feira, dia 6/11, às 21h

A relação dos concorrentes:

– O Quebra Cabeça de Sara (Premiado no Festival de Cinema de Gramado)

– Deus (Premiado no Festival Curta Cinema)

– Estás Vendo Coisas (Premiado no Festival de Cinema de Vitória)

– Se Você Contar (Premiado no É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários)

– Vando Vulgo Vedita (Premiado na Mostra de Cinema de Tiradentes)

– Torre (Premiado no Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo – Curta Kinoforum)

– Sob o Véu da Vida Oceânica (Premiado no Anima Mundi – Festival Internacional de Animação do Brasil)

– Memórias do Subsolo ou o Homem Que Cavou Até Encontrar uma Redoma (Premiado no Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema)

– Chico (Premiado no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro)

– Diamante, o Bailarina (Premiado no Cine PE – Festival do Audiovisual)

– Três Tipos de Medo (Premiado no FAM – Florianópolis Audiovisual Mercosul)

– Dandara (Premiado no Festival MixBrasil de Cultura da Diversidade)

– Experimentando Vermelho em Dilúvio (Premiado na Janela Internacional de Cinema)