Aniversário do Espaço Cultural Casa Larangeiras, em Angra dos Reis

0
504

Em 12/12/2008, o prédio onde durante muitos anos funcionou a tradicional Casa Larangeiras, comércio que vendia de tudo um pouco, foi inaugurado como Espaço Cultural com o mesmo nome pelo qual ficou conhecido. Para comemorar a data, a Prefeitura de Angra, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, por meio da Secretaria Executiva de Cultura e Patrimônio, está preparando uma programação especial.

Uma das atrações será a exposição “Casa Larangeiras e sua história”, que será inaugurada na próxima segunda-feira (03/12), às 20h, sob curadoria da Associação Fotográfica e Cultural de Angra dos Reis (Afocar), com o apoio da Eletronuclear em parceria com a Secretaria Executiva de Cultura e Patrimônio. A mostra ficará em cartaz até o dia 17/12 e a entrada será gratuita.

No dia 12/12, a partir das 15h, o espaço receberá os alunos do projeto Musicalizando e o grupo de dança da Terceira Idade que farão uma animada apresentação cultural. Já a partir das 19h, o cantor Zampaglione, com o baile do Zampa, entra em cena animando a noite festiva que seguirá de parabéns e corte de bolo.

O prédio era da família Larangeiras que mantinha ali um armazém no qual era possível comprar desde pregos até gêneros alimentícios. Após o falecimento dos patriarcas da família, o negócio encerrou suas atividades e o casarão ficou anos abandonado, até 2006, quando a Prefeitura de Angra dos Reis desapropriou e restaurou o imóvel, transformando-o em um Centro de Cultura.

A Casa Larangeiras é hoje um dos mais movimentados espaços culturais da cidade, sendo administrado pela Prefeitura através da Secretaria Executiva de Cultura e Patrimônio. Com amplos salões distribuídos em dois andares, se tornou um espaço ideal para abrigar as mais variadas atividades culturais.

No primeiro piso são realizadas exposições de artes plásticas, fotografia, artesanato entre outras. No segundo piso acontecem cursos e oficinas para diversos segmentos de artes, além de ensaios de artistas e grupos culturais.

O sobrado faz parte do conjunto do Largo do Mercado do Peixe, na Praça Zumbi dos Palmares, no Centro de Angra, de 4 mil metros quadrados, que ganhou chafariz, piso temático, bancos, portal e canteiros.