GRES Portela divulga os protocolos de segurança na retomada dos eventos

0
164

A Escola de Samba Portela divulgou em seu site os protocolos de segurança para retomada de eventos em sua quadra.

Confira:

Documento foi desenvolvido por integrantes da diretoria, de segmentos e de departamentos da escola, respeitando todas as orientações da Secretaria Municipal de Saúde do Rio

Protocolo Portela – Planejamento para a retomada das atividades com segurança

Presidente – Luis Carlos Magalhães
Vice-Presidente – Fábio Pavão
Presidente de honra – Mestre Monarco

Introdução

Este documento, produzido em conjunto por vários Departamentos do G.R.E.S. Portela, visa a criação de um planejamento interno – “Protocolo Portela” – que serve como instrumento de apoio ao retorno gradual das atividades, com a manutenção de um ambiente seguro e saudável para os visitantes e equipe de trabalho da agremiação. Ele apresenta orientações para o funcionamento e desenvolvimento das atividades presenciais do G.R.E.S. Portela, além de ações de prevenção, minimização ou eliminação de riscos às atividades administrativas e da Instituição com a adoção de um protocolo próprio, que considere o regramento do governo federal, Estado e Município, com análise dos dados epidemiológicos da doença e orientações das autoridades sanitárias competentes.

Em especial, este documento está fundamentado nas “Regras de Ouro”, publicadas no Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro em 02 de Julho de 2020, seguindo, também, o Protocolo de Limpeza e Desinfecção de Superfícies elaborado pela SUBVISA e publicado no Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro em 09 de junho de 2020.

Por fim, este documento cumpre exigências específicas da Vigilância Sanitária Municipal e da Secretaria Municipal de Saúde do Rio, conforme a reunião necessária para a certificação e reabertura para a realização de eventos, realizada no dia 21 de Outubro de 2020, atendendo à exigência publicada no Diário Oficial do Município do Rio em 19 de outubro de 2020.

Considerações gerais

A quadra de ensaios do G.R.E.S. Portela, pensada em suas especificidades, requer, para seus administradores, uma mudança de hábitos e costumes quanto à organização dos espaços. Além de uma adaptação física, faz-se necessária uma mudança intangível, que exija a reflexão sobre a forma como a experiência de vivenciar uma quadra de escola de samba é percebida pelos frequentadores.

Em outras palavras, é necessário repensar, em muitos aspectos, o comportamento consolidado e naturalizado ao longo dos anos, em prol do distanciamento e dos cuidados fundamentais neste momento especial, isto é, enquanto persistir a crise provocada pela pandemia de COVID-19.

Outrossim, é preciso considerar que, para os frequentadores, os velhos hábitos anteriores à pandemia são parte da experiência positiva vivenciada nas atividades realizadas pelo G.R.E.S. Portela. A quebra de paradigmas, entretanto, não é o fim das amizades, muito menos o cerceamento da alegria e da emoção nos eventos, mas a possibilidade de continuar experimentando-os com segurança, evitando aglomerações e minimizando os riscos de contaminação. É preciso considerar que vivemos a adaptação ao que comumente a sociedade chama de “novo normal”, e isso é um desafio tanto para os administradores quanto para os frequentadores de espaços culturais, de lazer e entretenimento.

Em linhas gerais, este documento é o Norte que vai orientar as ações dos administradores, e, sua publicidade, a referência para que previamente os frequentadores tomem conhecimento das mudanças e adaptações que são necessárias. Esperamos que, muito em breve, consigamos, como sociedade, vencer os desafios do presente. E então, este documento será apenas uma peça de história. Um capítulo que contará como a atual geração de portelenses, unido forças, enfrentou e venceu a maior crise sanitária enfrentada pelo G.R.E.S. Portela desde a sua fundação.

1- Sobre as vendas de ingresso e entrada de sócios e segmentos

1.1 – A disponibilidade de ingressos e entradas gratuitas obedecerá aos limites determinados pelos órgãos competentes municipais. No momento de reabertura da quadra, 50% da capacidade total.

1.2 – De acordo com a capacidade permitida, uma parte dos ingressos estará disponível para a venda. Outra parte estará à disposição dos sócios e segmentos da Portela.

1.3 – Não haverá venda para a pista. Todos os frequentadores deverão estar em mesas ou camarotes, de acordo com os critérios estabelecidos no Artigo 03.

1.4 – Não haverá vendas no dia e local do evento. Todos os ingressos deverão ser adquiridos antecipadamente, pelo site do “Ingresso Certo” (www.ingressocerto.com.br).

1.5 – Os sócios estatutários e torcedores, estes últimos nos eventos em que, segundo o plano escolhido, tenham livre acesso, deverão solicitar antecipadamente o voucher de entrada junto à secretaria do G.R.E.S. Portela.

1.5.1 – Em cumprimento às normas municipais, para evitar aglomerações e garantir o controle da capacidade máxima permitida no interior da quadra, os sócios que não solicitarem antecipadamente o voucher de entrada terão o acesso impedido.

1.6 – Os líderes de segmento receberão uma quantidade limitada de entradas, que deverá ser distribuída entre seus componentes.

1.6.1 – Em cumprimento às normas municipais, para evitar aglomerações e garantir o controle da capacidade máxima permitida no interior da quadra, os membros de segmento que não receberem a entrada antecipada de seus líderes não terão acesso à quadra.

1.7 – As mesas serão negociadas com 04 (quatro) lugares. Os camarotes terão sua capacidade reduzida, sendo negociados para 08 (oito) pessoas.

2- Sobre o controle de acesso

2.1 – O controle de entrada e saída será feito apenas pela portaria principal.

2.2 – Será medida a temperatura, por meio de termômetros digitais com infravermelho, de todos os frequentadores e funcionários que trabalharem nos dias de evento.

2.3 – Se algum frequentador apresentar qualquer tipo de sintoma associado à COVID-19, não poderá ter acesso ao interior da quadra, seguindo as normas da Secretaria Municipal de Saúde.

2.3.1 – No caso de impedimento de acesso por apresentar qualquer sintoma associado à COVID-19, o frequentador terá garantido o reembolso do valor pago antecipadamente.

2.4 – Conforme estabelece o artigo 05, será disponibilizado, para a higienização das mãos, álcool em gel 70% para aqueles que entrarem na quadra. Para a limpeza dos calçados, serão instalados tapetes com solução higienizadora.

2.5 – As catracas de acesso serão higienizadas rotineiramente.

2.6 – É obrigatório o uso de máscara facial durante a permanência nas dependências do G.R.E.S. Portela, sendo permitido retirá-las apenas durante as refeições.

3- Sobre a organização e restrições do espaço físico

3.1 – O G.R.E.S. Portela disponibilizará no site do “Ingresso Certo” (www.ingressocerto.com.br), responsável pelas vendas antecipadas, o mapa atualizado de camarotes e mesas.

3.1.1 – As áreas antes ocupadas pelo público de pista, inclusive na parte externa, serão preenchidas por mesas.

3.2 – As mesas terão distanciamento mínimo de 2m (dois metros), não sendo permitido juntá-las no decorrer do evento, assim como promover qualquer tipo de alteração na organização previamente definida.

3.3 – Haverá controle rigoroso de acesso aos camarins, garantindo a segurança sanitária dos artistas que se apresentarão.

3.4 – Haverá controle rigoroso de acesso ao palco, garantindo a segurança sanitária dos artistas e funcionários.

3.5 – Haverá controle rigoroso de acesso ao camarote presidencial, evitando aglomerações.

3.5.1 – Nenhum serviço será oferecido no camarote presidencial.

3.6 – Será instalada sinalização para orientar os frequentadores nas áreas de maior circulação de pessoas, reforçar o respeito ao distanciamento mínimo e apontar a localização de sanitários e estações de higiene.

3.7 – Os locais não disponíveis para o público serão isolados.

3.8 – As filas, quando inevitáveis, deverão ter sentido único e manter o distanciamento de 2m (dois metros) entre as pessoas, que devem ser orientadas por meio de marcações nos chão.

3.8.1 – É necessário ter cuidado para as filas não bloquearem o fluxo de pessoas, o que impede a circulação e cria aglomerações.

4- Sobre os serviços prestados

4.1 – Os frequentadores serão atendidos e servidos nas mesas e camarotes pela equipe de garçons.

4.2 – Os bares e quiosques serão isolados para evitar aglomeração.

4.3 – os alimentos e bebidas serão servidos em copos e talheres descartáveis, embalados de forma individualizada.

4.4 – Para evitar contaminação, o G.R.E.S. Portela irá supervisionarde forma constante a atuação dos garçons e demais equipes que prestarão serviços aos frequentadores.

4.5 – Os pagamentos deverão ser feitos antecipadamente para as equipes de garçons, preferencialmente por meio de cartões de crédito ou débito.

4.5.1 – As máquinas de cartão de crédito serão cobertas por filme plástico e higienizada rotineiramente.

5- Estações de higiene

5.1 – Nos locais de maior circulação de pessoas, serão instalados dispensadores de álcool em gel 70%, em especial na entrada e corredores.

5.2 – Próximo à entrada, serão instalados tapetes com solução higienizadora para limpeza dos calçados. 6

5.3 – Os lavatórios dos banheiros terão dispensadores de sabonete líquido, suporte com papel toalha e lixeira com tampa de acionamento por pedal.

6- Cuidados básicos com o ambiente

6.1 – Durante os eventos, a higienização dos banheiros será feita a cada meia hora.

6.2 – Os funcionários que realizarão os serviços de higienização nos banheiros deverão ter cuidado especial com puxadores de porta, torneiras e descargas.

6.3 – Os funcionários que realizarão os serviços de higienização nos banheiros deverão manter o abastecimento contínuo de sabonete líquido, papel toalha e álcool em gel 70%.

6.4 – Para evitar aglomerações, haverá controle de acesso aos banheiros.

6.5 – Não haverá banheiros químicos, que são considerados inadequados.

6.5 – Será rotineira a aeração, higienização e desinfecção de área comum e de acessos, especialmente nas maçanetas das portas, corrimãos de escadas e balcões de atendimento.

6.6 – Os cuidados com a higienização incluem o camarim, que deverá se manter arejado.

6.7 – Para os serviços de higienização, serão prioritariamente utilizados materiais descartáveis, especialmente panos multiusos e papéis toalhas.

6.8 – Cartazes com materiais educativos serão espalhados pela quadra, ajudando na conscientização dos frequentadores quanto à importância de se cumprir as normas estabelecidas pelas autoridades públicas.

6.5.1 – Em especial, os cartazes devem ressaltar a importância da higienização das mãos, a obrigatoriedade do uso de máscaras faciais e a necessidade do distanciamento.

7- Cuidados com funcionários e equipes de staffs

7.1 – Serão disponibilizados EPIs para as equipes que farão atendimento ao público, o que inclui, dependendo da função exercida, máscara, luvas, toucas e protetores faciais.

7.2 – As equipes de apoio serão identificadas por uma camisa especialmente fornecida pela direção do G.R.E.S. Portela, de forma a facilitar a identificação.

7.3 – As áreas exclusivas de funcionários serão higienizadas rotineiramente, tendo sempre a disponibilidade de álcool em gel 70%.

7.4 – Os funcionários serão orientados quanto a melhor forma de evitar contaminação, inclusive em relação ao manuseio de dinheiro em espécie e máquinas de cartão de crédito.

7.2.1 – Em caso de pagamento em espécie, a higienização das mãos deverá ser feita imediatamente.

7.5 – O uso de máscara fácil também é obrigatório para funcionários e equipes de staffs.

7.6 – O descarte de máscaras, tocas, luvas e demais EPIs deverão acontecer em locais específicos.

8- Orientações especiais aos líderes de segmentos do G.R.E.S. Portela

8.1 – Limitar a participação de componentes ao número de entradas previamente recebidas.

8.2 – Orientar os componentes quanto ao cumprimento das regras estabelecidas neste documento e, de uma forma geral, pelas autoridades públicas competentes.

8.2.1 – As orientações previstas neste item incluem a necessidade de se evitar aglomerações e a obrigatoriedade do uso constante de máscara facial.

8.3 – Evitar a presença de crianças, que devem ser preservadas enquanto persistir a pandemia de COVID-19.

8.4 – Desencorajar a presença de pessoas do chamado “grupo de risco”, isto é, indivíduos com mais de 60 (sessenta) anos, portadores de doenças crônicas ou comorbidades.

8.5 – Orientar os componentes quanto aos lugares a serem ocupados, que serão previamente definidos e comunicados.

Considerações finais

A alegria é a razão da existência de uma escola de samba. Pode parecer uma contradição pensar em carnaval neste momento, quando o mal causado pela pandemia ainda nos aflige. Todavia, as escolas de samba precisam ser entendidas como instituições culturais. Talvez a mais completa de todas, pois reúnem, numa só manifestação, elementos artísticos visuais, musicais e coreográficos. Neste momento, quando, de uma forma geral, o setor cultural gradualmente retoma suas atividades, é necessário que nosso canto, nossa dança e nossos rituais se mantenham vivos.

Escolas de samba são espaços de lazer e entretenimento, mas, para muitas pessoas, também são parte importante da formação de suas identidades, como indivíduo e como cidadão. Uma quadra de escola de samba, antes de qualquer outra definição, são espaços de sociabilidade, lugares onde as raízes históricas são cultivadas, onde valores são compartilhados.

Este protocolo foi discutido e criado por vários portelenses. Ele tem por objetivo exatamente permitir que possamos, neste momento, ter segurança para vivenciar a nossa quadra de ensaios como um espaço de sociabilidade. Ele deve permitir o lazer e o entretenimento, mas também o reencontro de antigas amizades. As máscaras ainda esconderão nossos sorrisos, mas o olhar sincero dispensa palavras. Vamos novamente estar juntos! Isso significa que, com a retomada de nossas atividades, vamos nos apoiar mutualmente para superarmos este momento. Somos uma família e chegou a hora de reunirmos.

Para todos os portelenses que tombaram na luta contra esta doença, temos a certeza de que manter nossa escola viva e atuante é a melhor homenagem que podemos oferecer. O amor pela Majestade do Samba seguirá nos unindo, agora e por toda a eternidade. Enquanto um ritmista da Tabajara do Samba estiver batendo firme num surdo, não é apenas o coração do G.R.E.S. Portela que estará pulsando, mas o de todos aqueles que um dia se apaixonaram por esta instituição quase centenária.

Nos olhos da Águia, brilha um encontro de sentimentos atemporal, que nos une aos fundadores e a todos os portelenses que já nos deixaram. É por eles, por todos eles, que temos a obrigação de seguir em frente com o legado que herdamos, enfrentando as adversidades até, finalmente, encontrar um porto seguro. E então, e somente então, este documento será desnecessário.

Rio de janeiro, 24 de outubro de 2020.

Direção de Harmonia do G.R.E.S. Portela
Departamento Financeiro do G.R.E.S. Portela
Departamento Social do G.R.E.S. Portela
Departamento de Eventos do G.R.E.S. Portela
Comissão de Carnaval do G.R.E.S. Portela
Secretário Geral: Marcelo Moura
Secretária: Jaqueline Gomes
Administrador da quadra: Paulo Pedrazzi