Falece no Rio o cantor Erasmo Carlos

0
128

Faleceu nesta terça-feira (22/11) no Rio, o cantor e compositor Erasmo Carlos, o eterno Tremendão, um dos maiores nomes da música popular brasileira. A causa da morte ainda não foi divulgada. Erasmo havia sido internado em outubro, no Hospital Barra D’Or,  por conta de uma síndrome edemigênica, tendo recebido alta no início deste mês. Erasmo voltou a ser internado há cerca de uma semana.

Este mês, Erasmo Carlos foi vencedor no Grammy Latino pelo álbum “O Futuro Pertence À… Jovem Guarda”, na categoria de “Álbum de Rock ou Música Alternativa em Língua Portuguesa”.

Nascido e criado no bairro da Tijuca, na Zona Norte do Rio (ao qual prestou homenagem com a música “Largo da Segunda-Feira”), Erasmo Esteves, que ficou conhecido como Erasmo Carlos, aprendeu a tocar violão com o saudoso Tim Maia. Fez parte de um grupo que contava com Tim Maia e Roberto Carlos

Ao lado de Roberto Carlos e Wanderléa, Erasmo foi um dos principais símbolos da Jovem Guarda, movimento musical dos anos 1960 e 1970. A Jovem Guarda agrupou as influências do pop britânico e ganhou popularidade definitiva a partir de setembro de 1965, quando a TV Record estreou o programa “Jovem Guarda”.

Nos anos 80, lançou projeto pioneiro no Brasil – o disco “Erasmo Convida”.. Foram doze canções interpretadas em dueto com artistas como Nara Leão, Maria Bethânia, Gal Costa, Wanderléa, A Cor do Som, As Frenéticas, Gilberto Gil, Rita Lee, Tim Maia, Jorge Ben e Caetano Veloso.

Outro trabalho marcante foi o LP “Mulher”, que teve grande repercussão com as canções “Mulher (Sexo Frágil)” (escrita com sua mulher, Narinha), “Pega na Mentira” e “Feminino Coração de Deus” (de Sérgio Sampaio).

Erasmo foi autor de grandes sucessos, em parceria com Roberto Carlos.

Aos familiares do cantor e compositor Erasmo Carlos, nossos sentimentos de pesar.

A Erasmo, o eterno Tremendão, nossa saudade.