Filipe Catto se apresenta no MAR de Música de junho

0
43

A cantora e compositora gaúcha Filipe Catto se apresenta no Mar de Música, nesta sexta-feira (24/06). Nesse show, Catto leva ao público sucessos de sua trajetória com um repertório recheado de grandes canções como Saga, Adoração, Vinte e Pouco Anos, Nascimento de Vênus e muito mais. Ela já dividiu o  palco com grandes artistas como Maria Bethânia, Ney Matogrosso, Daniela Mercury, Zélia Duncan, Arnaldo Antunes e Nando Reis. Nesta edição do MAR de Música, para celebrar o mês de orgulho LGBTIQA+, Catto convidou a cantora Jup do Bairro para fazer uma participação no show.

Catto ganhou fama ainda muito jovem, cantando MPB, samba e até tango. Com o tempo, avançou para outros gêneros. Desde o início de sua carreira, ela se volta à criação de seus espetáculos com a visão de uma artista completa, que compreende o ofício e o sagrado de se estar diante do público. 

“Eu gravo discos como um pretexto pra montar um show. É no palco que eu me sinto artista, quando eu estou diante do público e a música está fluindo em tempo real. Esse é meu ofício”, ressalta Felipe Catto.

Jup do Bairro é cantora e compositora paulistana, lançou seu primeiro EP “Corpo sem Juízo” em 2020, com feats de Deize Tigrona, Rico Dalasam, Linn da Quebrada e Mulambo. Esse projeto colocou Jup de vez na mira da música brasileira contemporânea dando a ela os prêmios de Revelação do Ano pelo Prêmio Multishow e APCA.

Antes do show, a DJ Isabella Pereira esquenta o palco. Ela é uma multiartista cearense que trabalha com música, moda e cinema . Produtora e residente de coletivo T, em Porto Alegre, Isabella busca na sua performance sonora uma progressão de bpms e mistura de ritmos criando uma dança entre ambientes elétricos e ácidos como também o  Industrial, hardtechno e footwork, ritmos frequentes em suas apresentações. A busca por produções transcentradas e latinas são recortes em sua pesquisa.


MAR de Música

O projeto, criado em 2014, nasceu com o objetivo de aproximar a linguagem musical do espaço do museu, e assim unir as artes visuais e a música. Ao todo, já foram realizadas 50 edições, levando aos pilotis do MAR um público de mais de mais de 55 mil pessoas. Vários artistas já passaram pelo MAR de Música, entre eles, Elza Soares, Linn da Quebrada, o rapper BK, o grupo Samba Que Elas Querem, Galocantô.

O MAR de Música, que estava parado desde 2020, retorna a programação do museu com grandes nomes e terá 10 edições neste ano. Neste ano, já passaram pelo palco do MAR de Música: Diogo Nogueira, Letrux, Bala Desejo, BNegão e Pedro Luis.

O evento, que acontece no pilotis, é gratuito e sujeito a lotação. A retirada de ingressos deve ser feito através do link na bio do instagram do MAR (@museudeartedorio) 

 

O Museu de Arte do Rio

Iniciativa da Prefeitura do Rio em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o Museu de Arte do Rio passou a ser gerido pela Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) desde janeiro deste ano, apoiando as programações expositivas e educativas do MAR a partir de um conjunto amplo de atividades para os próximos anos. “A OEI é um organismo internacional de cooperação que tem na cultura, na educação e na ciência os seus mandatos institucionais, desde sua fundação em 1949. 

O Museu de Arte do Rio, para a OEI, representa um instrumento de fortalecimento do acesso à cultura, intimamente relacionado com o território, além de contribuir para a formação nas artes, tendo no Rio de Janeiro, por meio da sua história e suas expressões, a matéria-prima para o nosso trabalho”, comenta Raphael Callou, diretor e chefe da representação da OEI no Brasil.

Após o início das atividades em 2021, a OEI e o Instituto Odeon celebraram parceria com o intuito de fortalecer as ações desenvolvidas no museu, conjugando esforços e revigorando o impacto cultural e educativo do MAR, onde o Odeon passa a auxiliar na correalização da programação.

O Museu de Arte do Rio tem o Instituto Cultural Vale como mantenedor, a Equinor como patrocinadora master  e o Grupo Renner como apoiador, todos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. A Escola do Olhar conta com o patrocínio da Wilson Sons e Machado Meyer Advogados via Lei Federal de Incentivo à Cultura. Por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, é também patrocinada pelo RIOgaleão e Icatu e tem a Cultura Inglesa como apoiadora Educacional. O Instituto Olga Kos patrocina os recursos de acessibilidade do MAR.

O MAR conta ainda com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e realização da Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e do Governo Federal do Brasil, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Iniciativa da Prefeitura do Rio de Janeiro em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o MAR tem a gestão da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e o Instituto Odeon como correalizador das atividades. Agradecimento especial ao projeto Judaica no MAR.

 Mais informações em www.museudeartedorio.org.br

 


Serviço:

MAR de Música 

Filipe Catto com participação de Jup do Bairro

Data: 24 de junho  (sexta-feira)

Horário: 18h30

Local: Museu de Arte do Rio (MAR)

Endereço: Praça Mauá, 5 – Centro – Rio de Janeiro 

Entrada franca: os ingressos devem ser retirados entre 10h e 17h