Ibis Libris Editora lança “O Abecedário que se Fingiu de Mudo”, do moçambicano Ernesto Moamba

0
409

A Ibis Libris Editora, no ano de seu 22º aniversário, lança seu 600º livro, “O ABECEDÁRIO QUE SE FINGIU DE MUDO”, de Ernesto Moamba, de Moçambique, escrito em 2020, durante a pandemia de Covid-19 e ilustrado por Lino Tivane, também de Moçambique. 

Segundo Angelina Neves que assina o prefácio: “Este conto nos leva a refletir sobre a necessidade de sabermos quem somos e qual o nosso valor. Ensina-nos que, quando estamos cientes do que somos e do que valemos, não precisamos nos exibir, nem mostrar aos outros que somos maiores ou melhores do que eles. É meu desejo que muitas crianças possam comer os frutos desta tua árvore e que nelas fique a semente destes valores que nos parecem faltar: a certeza de sermos grandes, e bons e honestos. E é meu sonho que as crianças encontrem sempre uma forma de sentir e de fazer poesia”. 

LINK: https://www.ibislibriseditora.com.br/o-abecedario-que-se-fingiu-de-mudo—ernesto-moamba/p

 

SOBRE O AUTOR

Ernesto Moamba, também conhecido como “Filho da África”, nasceu em 4 de agosto de 1994, em Moçambique, na Cidade de Maputo. A temática de sua escrita é marcada pela dor, o desespero e o sofrimento de sua Mãe África esquecida (segundo o autor), um verdadeiro cântico de lamento, uma ode à África. 

É membro fundador da AMCL (Academia Mundial de Cultura e Literatura), ocupando a Cadeira 21, com o Patrono Cruz e Souza. Finalista do Prêmio Segundo Varal Literário da Câmara Municipal de Divinopolitana de Letras, em Minas Gerais (BR), no Gênero Poesia Internacional, em 1º lugar. Lançou e publicou, pela Editora do Carmo (Brasília, BR), seu livro de estreia de poesia, “Liberta-te, Mãe África”.

Recebeu o 3° Lugar no IV Concurso Internacional de Prosa – Prêmio Machado de Assis 2017, organizado pela Confraria Cultural Brasil-Portugal (CCBP). Lançou e publicou, pela Editora Folheando (Pará, BR), o livro infanto-juvenil “O Coelho Fugitivo: Entre a Esperteza e o Medo”, e ainda a 2ª edição de “Liberta-te, Mãe África”. Recentemente, publicou, nos Estados Unidos, em Nova York, por meio da Editora Underline Publishing, o livro “Free Yourself, Mother África”, traduzido para o inglês e, na Colômbia, pela Editorial Torcaza, a tradução para o espanhol de “Libérate, Madre África”. 

Atualmente, conta com três Antologias Internacionais de que participa como curador/organizador: Antologia Poética Brasil-Moçambique (UESPI-NEPA, Marleide Lins); Antologia Internacional Moçambique em Versos (Literarte Brasil, Izabelle Valladares) e Sentimentos Lusófonos (Editora Porto Lenha, Ana Ferreira). É membro do Círculo dos Escritores Moçambicanos na Diáspora – Sede em Portugal e Presidente de Núcleo Municipal de Maputo da Academia Internacional da União Cultura-Brasil. 

Além de haver sido condecorado no Brasil pela Organização Mundial dos Defensores dos Direitos Humanos (OMDDH), com os títulos de Embaixador de Paz e Defensor dos Direitos Humanos e Destaque Internacional Cultural e Social, e Título Educacional em 2020, é detentor de vários prêmios por sua produção literária, dentre os quais se encontra o Global Poet 2022 – Word Poetry Anthen, concedido pela World Poetic Meetings, no Texas, EUA.

Com obras lançadas e publicadas no Brasil, Estados Unidos e Colômbia, entre outros países, Moamba é membro do Círculo dos Escritores Moçambicanos na Diáspora, com sede em Portugal, presidente do Núcleo Municipal de Maputo da Academia Internacional da União Cultura – Brasil, presidente e membro fundador do Círculo Acadêmico de Letras e Artes de Moçambique, com sede em Maputo. 

E-mail: [email protected]

Instagram: @ernesto_moamba


SOBRE O ILUSTRADOR 

Lino António Tivane nasceu na província de Maputo, Urbanização, num bairro perto da capital de Moçambi­que, em 16 de janeiro de 1999. É desenhista gráfico, ilus­trador, artista plástico e estudante finalista de Licenciatu­ra em Ensino de Física com Habilitações para Energias renováveis na Universidade Pedagógica de Maputo. Filho de mãe comerciante e pai carpinteiro, que têm muito or­gulhoso dele. Iniciou sua carreira de artista plástico aos 17 anos, desenvolvendo trabalhos de forma independen­te. Em 2018, realizou, pela primeira vez, uma exposição de pinturas, intitulada “Rostos africanos”. As ilustrações de O Abecedário que se fingiu de mudo marcam a estreia de seu trabalho como ilustrador de uma obra infantojuvenil no Brasil e em Moçambique. 

Instagram: @linotivane258

 

 

O ABECEDÁRIO QUE SE FINGIU DE MUDO

Ernesto Moamba

Ilustrações de Lino Tivane

ISBN 978-65-89331-75-9

R$ 40,00

32p. 

 

 

SOBRE A IBIS LIBRIS EDITORA


Ibis Libris é uma editora de primeiros livros de prosa e poesia, ficção e não ficção, infantis, juvenis e de cultura em geral. Foi fundada em 18 de agosto de 2000 e hoje tem mais de 600 títulos publicados, principalmente de literatura. Sua fundadora, Thereza Christina Rocque da Motta, é poeta, editora e tradutora. Lançou “Joio & Trigo”, seu primeiro livro de poemas, em 1982. Tem 25 livros publicados, entre eles, “Capitu” (2014), “Breve anunciação” (2013) e “As liras de Marília” (2013). É membro do Pen Clube do Brasil e da Academia Brasileira de Poesia. Fundou a Ibis Libris em 2000, e criou o selo Bisbilibisbalabás em 2002. “Sheherazade” é seu primeiro livro de contos. Em 2021, criou o selo Maat somente para mulheres. Este ano, comemora os 22 anos da Ibis Libris Editora.