Japeri – Cadastro para o microcrédito pode ser feito na SEMDIC

0
245

Créditos que vão de mil reais a R$ 21 mil estão sendo oferecidos a microempreendedores, taxistas, agentes culturais e artesãos em Japeri. A linha de crédito é uma parceria da Prefeitura com a Agência de Fomento do Estado (AGERIO), com o objetivo de alavancar a economia. Nesta terça-feira (16/11), o secretário de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, Rogério Santana, se reuniu com os agentes culturais, e esclareceu os critérios para a obtenção do benefício.

Os interessados podem acessar o link https://tinyurl.com/h6uj5v3y ou comparecer a secretaria de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio (SEMDIC), das 9h às 17h, onde serão orientados sobre o empréstimo, que é necessário,  a seguinte documentação: RG, CPF e comprovante de Residência; e como ser um Microempreendedor Individual (MEI), que necessita apenas do Título de Eleitor.

O empréstimo pode ser pago em até 24 vezes, com juros de 0,25% ao mês.  “Nós fizemos os cálculos e uma pessoa que conseguir os R$ 21 mil, ao final de dois anos pagará apenas R$ 662,16 a mais”, explicou o secretário. O convênio entre a prefeitura e a AGERIO terá duração de 12 meses, com chance de ser renovado por mais 12.

Rogério explicou que para conseguir o crédito é preciso estar com o nome limpo, ter avalista individual(fiador) ou entrar como avalista solidário, onde três pessoas com os mesmos interesses buscam o recurso. Neste caso, um é fiador do outro e tem mais chances de conseguir o empréstimo, segundo informou o secretário. A prefeitura faz o cadastro, mas a avaliação e o crédito são de responsabilidade do órgão estadual.

Outros dois encontros estão marcados para esta quarta-feira, (17/11) e sexta (19/11), nas Escolas Municipais Bernardino de Melo e Ary Schiavone respectivamente, sempre às 10h. O encontro de hoje foi para os agentes culturais, no Centro Cultural, no Mucajá, com a presença do Secretário de Cultura, Jorge Braga que agradeceu a parceria.

Bordadeira

A bordadeira Renata de Aquino Xavier, 42 anos, precisa de R$ 6 mil para terminar o ateliê que está fazendo em sua casa. “Não estou conseguindo pagar o aluguel. Este dinheiro fará com que eu possa atender meus clientes em um espaço próprio”, contou a artesã que já exporta para outros países suas, toalhas, enxovais de bebê, lações e outros itens.

Quem também foi em busca de informações foi Ana Paula Coelho Souza ,42 anos.  Acostumada a fazer bodados em ponto cruz a mão, ela precisa de R$ 5mil para comprar uma máquina industrial.   Já Vanessa Guimarães,38 anos, está em busca de R$ 8 mil para incrementar sua floricultura.