Sarau em Casa ComVida recebe Carlos Malta e Walter Fernandes na Rádio Brasil Play nesta sexta (11/02)   

0
125

O Sarau em Casa ComVida, projeto de realizado pela Casa com a Música em parceria com o Sindicato Nacional dos Compositores Musicais com o propósito de abrir espaço para a diversidade e a riqueza das manifestações artísticas, amplia o seu alcance para além das redes sociais e passa a ser transmitido na Rádio Brasil Play. A emissora tem cobertura mundial pela internet e nas frequências AM e FM para brasileiros que moram nos Estados Unidos. O programa acontece toda sexta, às 21h no Brasil e 19h nos Estados Unidos, com reprise na segunda, às 20h no Brasil e às 18h nos Estados Unidos. Os convidados desta edição, de 11 de fevereiro, são o músico Carlos Malta e o cantor e compositor Walter Fernandes, num encontro inédito. A apresentação é de Robertinha Villas e Ricardo Moreno. 

Conhecido como “Escultor do Vento”, o carioca Carlos Malta é multinstrumentista, arranjador, compositor e educador com mais de 40 anos de carreira. Mestre dos sopros que domina toda a família de saxofones e flautas, iniciou sua carreira artística em 1978 e logo em 1981, aos 20 anos, entrou para o grupo de Hermeto Pascoal, onde permaneceu como solista de instrumentos de sopro por 12 anos, participando da gravação de cinco álbuns e de inúmeros festivais e concertos realizados no Brasil e no exterior. Em 1993, partiu para a trajetória solo atuando como “bandleader” e como instrumentista em shows e gravações de vários artistas consagrados. No ano seguinte, criou os grupos de música instrumental brasileira Coreto Urbano e Pife Muderno. Reunindo os dois grupos no Free Jazz Festival de 1997, no Rio de Janeiro, fez um show histórico que foi apontado pela crítica como um dos melhores do ano. Em plena atividade, presente em distintas formações e projetos, vem esculpindo os seus múltiplos timbres pelo mundo todo, traduzindo através de seu sopro a alma da música do Brasil. Coleciona diversas indicações, prêmios e participações especiais em shows de Edu Lobo, Dave Matthews Band, Snarky Puppy, Michel Legrand, Bob Mc Ferryn, Chucho Valdéz, Roberto Carlos & Caetano Veloso no tributo a Tom Jobim, entre muitos outros.  

Eclético, Malta desenvolve trabalhos como solista, compositor e orquestrador com grupos sinfônicos, tais como: Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB/RJ), Banda Sinfônica do Estado de São Paulo (SP), Amazonia Jazz Band (PA), Royal Conservatory of Music Big Band (Dinamarca), Orquestra Jazz Sinfônica (SP), Orquestra a Base de Cordas (PR), Banda Euterpe Friburguense, Orquestra Sinfônica da Paraiba (PB), Orquestra Sinfônica de Brasília (DF), Orquestra Petrobras Sinfônica (OPES/RJ), com a qual orquestrou e solou de sua autoria, Rapsódia das Rochas Cariocas, em homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro, sob a regência do maestro Roberto Tibiriçá. Também já esteve sob a regência de nomes como Isaac Karabitchevsky, Roberto Minczuk, Helena Herrera, Abel Rocha e Jens Chappe Christensen. Lançou diversos álbuns, dentre eles, “O Escultor do Vento” (1997); “Carlos Malta e Pife Muderno” (1999), indicado ao Grammy Latino em 2000; “Tudo Coreto” (2004), com o Coreto Urbano, sua banda de metais e percussões; “Pimenta” (2000), em homenagem a Elis Regina; Pixinguinha Alma e Corpo (2000); e “Ponto de Bala”, uma coletânea de 10 anos de carreira solo. 

Já Walter Fernandes, carioca do mítico bairro do Estácio, conhecido como o “Berço do Samba”, é músico, cantor, compositor e instrumentista com 32 anos de carreira no cenário das noites cariocas. Teve sua iniciação musical, ainda criança, nas igrejas evangélicas do bairro. Já na adolescência, se embrenhou na MPB tendo como referências dois ícones e crias do mesmo bairro, Gonzaguinha e Luiz Melodia, vindo mais tarde a fazer participações em shows do segundo. Dividiu o palco também com outros expoentes da MPB, como Vander Lee, Geraldo Azevedo, Dominguinhos do Estácio e Eliana Printes. Tem várias canções de sua autoria gravadas por diversos cantores, cantoras e bandas e também atua como técnico de partitura no Sindicato Nacional dos Compositores Musicais (SNCM).  

Para acompanhar o Sarau em Casa Com Vida, acesse https://radiobrasilplay.com/

Sobre a Rádio Brasil Play 

Fundada em 2014 na cidade de Danbury, em Connecticut, a Rádio Brasil Play presta serviços para toda comunidade brasileira nos Estados Unidos, desde de o início sem fins lucrativos, mas aberta ao apoio cultural na produção de conteúdo.   

A audiência é formada por 375 mil em aplicativos IOS e 80 mil em aplicativos Android, site, entrando em rede em alguns horários estratégicos transmitindo conteúdo em rádios AM e FM na região de Connecticut e Massachusetts, e também em dezenas de estabelecimentos espalhados em todo o território estadunidense, principalmente nos locais  que são reduto de comunidade brasileira. A Rádio Brasil Play está sempre presente nos eventos da comunidade brasileira.

   

Sarau em Casa

O Sarau em Casa ComVida realiza lives semanais, sempre às terças-feiras, com o propósito de abrir espaço para a diversidade e riqueza das manifestações artísticas, além abordar temas relevantes para a cultura. É a versão online do Sarau Com Vida, evento tradicional da Casa com a Música, no Rio de Janeiro, paralisado por causa da pandemia de Covid-19. Já passaram pelo seu palco mais de 200 artistas, de nomes de peso da música brasileira, como Jane Duboc, Carlos Dafé, Azymuth, Gerson King Combo, Kiko Continentino, Renato Piau, Mauro Senise e Reppolho, à nova geração, como Abufela, Beraderos, Soul Guanabara, Luciane Dom, Chelle, Muato, Nana Kozak e Lílian Bonard.