Cedae adota medidas para conter alteração no gosto e cheiro da água

0
175

A Cedae já tomou medidas para eliminar qualquer alteração de gosto e cheiro da água distribuída. No monitoramento de rotina do dia 19/01, os técnicos detectaram alterações na água bruta, próxima à Estação de Tratamento de Água Guandu. Imediatamente, o material foi coletado, enviado para exame laboratorial e, antes do resultado (previsto para sete dias), as medidas começaram a ser aplicadas.

Técnicos intensificaram na lagoa o uso de argila ionicamente modificada, responsável por reduzir o alimento para a proliferação das algas que liberam a geosmina/MIB. Também foi aumentada a dosagem de carvão ativado na estação.

Com as medidas, os técnicos já relatam percepção de melhora na água produzida, o que brevemente também será percebido pelo consumidor.

Importante ressaltar que – apesar das alterações desagradáveis de gosto e odor – caso seja confirmada a presença da geosmina/MIB, a substância não oferece risco à saúde.

Clientes que sentirem qualquer alteração na água podem entrar em contato pelo 0800 282 11 95.

Ações adotadas desde 2020 para controle da geosmina/MIB

– Aplicação de carvão ativado na estação;

– aplicação da argila ionicamente modificada na lagoa de água bruta (não tratada);

– coleta diária para análise de geosmina/MIB (mesmo não havendo exigência do Ministério da Saúde para essa substância);

– análise diária de gosto e odor da água produzida na ETA;

– análise semanal da quantidade e espécies de alga na água bruta.