Prefeito do Rio faz a coroação e entrega a chave da cidade ao Rei Momo, que declara oficialmente aberto o Carnaval 2024

0
152

O Carnaval no Rio de Janeiro foi aberto, oficialmente, em grande estilo. A cerimônia de coroação e entrega da chave da cidade ao Rei Momo Caio Cesar Dutra, pelo prefeito Eduardo Paes, teve uma apresentação pelos jardins do Palácio da Cidade, em Botafogo, da “Corte da Carnavalândia”, assim batizada pelo carnavalesco Milton Cunha, diretor artístico do desfile.

Essa tradição carnavalesca do Rio de Janeiro ganhou um reconhecimento oficial: em decreto publicado em edição extra do Diário Oficial, nesta sexta-feira, o município estabelece que a entrega da chave da cidade ao Rei Momo e à corte da folia é o ato que dá início ao festejo carioca.

De acordo com o decreto, a partir de agora a cerimônia deverá ocorrer anualmente, em caráter oficial, na sexta-feira que precede o sábado de Carnaval. Antes de receber a chave da cidade, o Rei Momo foi coroado como o monarca do Carnaval do Rio e passa agora a ter o dever de presidir as festividades carnavalescas, participar de desfiles e de concursos de fantasia e, ainda, promover a alegria entre os foliões. Também foram coroadas a Rainha do Carnaval, Gabriella Mendes; a 1ª princesa, Bruna dos Santos; e a 2ª princesa, Ana Carolina de Souza.

Tia Surica, nomeada a Rainha do Samba, desfilou em carro aberto pelos jardins do Palácio da Cidade. Pouco antes, houve a apresentação de uma corte fictícia, fantasiada de reis, rainhas, nobres, ciganos, banda marcial, cangaceiros e boi bumbá, entre outros personagens. Milton Cunha chamou o desfile de “efeméride opulenta, uma espécie de ópera bufa da coroação da Corte da Carnavalândia.”

Participaram também da cerimônia a família do Mestre Candonga (guardiã oficial da chave da cidade); a dupla do Rio sobre perna-de-pau, Raul Faria Lima e Isa Xavier, que carregava a bandeira “Rio, capital do G20”; e a bateria da escola de samba Imperatriz Leopoldinense.


Veja os perfis do Rei Momo, da Rainha e das Princesas do Carnaval 2024:


Rei Momo: Caio Cesar Dutra 

O Rei Momo tem uma simples missão: fazer o povo contente nos dias de folia. Essa missão, conforme citou o saudoso João Nogueira, vai ficar a cargo de Caio Cesar Dutra. Conhecido no universo do samba como Kaio Mackenzie, ele vai ser um dos representantes do nosso Carnaval em 2024. Comerciante, ele também é passista show da Estação Primeira de Mangueira. Leva o carnaval em suas veias desde os cinco anos de idade, quando foi levado pelas tias na São Clemente. Dois anos depois, ele foi o primeiro passista mirim. Ele também teve exitosas passagens no Acadêmicos do Engenho da Rainha (2014 a 2020), Unidos de Bangu (2018), Renascer de Jacarepaguá (2019) e desde de 2023 esta a frente da ala de passistas da Caprichosos de Pilares.


Rainha: Gabriella Mendes 

Nutricionista de formação e passista da Mocidade, a trajetória de Gabriella Mendes, de 20 anos, começou ainda na infância na Estrela-Guia de Padre Miguel. No concurso, ela superou mais de 100 candidatas ao longo de cinco etapas e foi eleita Rainha.


1° Princesa: Bruna dos Santos

A primeira princesa é Bruna dos Santos. Conhecida também pelo apelido carinhoso de Bruneca, ela iniciou a trajetória na folia em 2015, na Mangueira do Amanhã. Posteriormente, ela chegou ao posto de primeira princesa da agremiação mirim, até fazer a estreia na ala de passistas da escola mãe, a Mangueira, em 2023. Agora, como a mais nova integrante da Corte do Carnaval, a jovem fez questão de enaltecer a representatividade dessa composição da realeza momesca, na qual todos os membros são oriundos de comunidades de escolas de samba.


2° Princesa:  Ana Carolina de Souza – @acarolpadilha

Esteticista e estudante de psicologia, Ana Carolina Padilha tem 33 anos e é mãe do Matheus. Sua jornada carnavalesca sempre esteve ligada à Unidos de Bangu, onde começou como passista, participou de outros segmentos, até ser escolhida como musa da comunidade.