Coreto de Vigário Geral terá aula gratuita sobre os encantos e os personagens da Leopoldina

0
211

As histórias dos bairros da Zona da Leopoldina e de seus personagens. Este é o tema da segunda aula aberta que será apresentada pelo professor e historiador Luiz Antônio Simas para o projeto “Coretos – A História nas Ruas”, iniciativa da Subprefeitura da Zona Norte e da secretaria de Cultura, neste domingo (7/5), às 11h, na Praça Catolé do Rocha, em Vigário Geral.

O título da aula é “As 11 estrelas da Leopoldina”, numa alusão  à escola de samba Imperatriz Leopoldinense, que traz em seu pavilhão as estrelas referentes aos bairros da região:  Ramos, Bonsucesso, Brás de Pina, Cordovil, Manguinhos, Olaria, Parada de Lucas, Penha, Penha Circular, Vila da Penha e Vigário Geral.

– A aula, em Vigário Geral, contará a história do subúrbio da Leopoldina, enfatizando a vida cultural que marca a região leopoldinense e as estrelas da bandeira da Imperatriz. As reformas urbanas da cidade, a extensão das linhas dos trens, a cultura do choro com Pixinguinha, o carnaval e o futebol da região também serão contemplados – afirmou o historiador, autor de mais de 20 livros, a maioria deles sobre as ruas e as culturas cariocas.

O local da aula aberta, o coreto da Praça Catolé do Rocha, foi recuperado pela atual administração municipal e devolvido à população em outubro de 2022. Octogonal, erguido sobre embasamento em concreto, com estrutura em ferro fundido, o coreto foi inaugurado na Praça Saens Peña, na Tijuca, em 1911, pelo então prefeito Bento Ribeiro. As obras do Metrô, no fim dos anos 70, fizeram com que fosse deslocado para a Catolé do Rocha em 1977. É tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural desde 1985.

O projeto “Coretos – a História nas Ruas” segue no próximo mês, com mais uma aula aberta de Luiz Antônio Simas.  Em 4 de junho, o tema será “Clubes Suburbanos”, no coreto do Jardim do Méier.