Academia Juvenil da Orquestra Petrobras Sinfônica promove a 4ª edição do “Festival Música que Transforma”,  na Fundição Progresso

0
216

A arte é uma força motriz com o potencial de mudar vidas, seja daqueles que a apreciam ou dos que fazem dela um ofício. Sabendo disso, a Academia Juvenil da Orquestra Petrobras Sinfônica é a anfitriã da 4ª edição do Festival Música que Transforma. O projeto é um programa educativo da Orquestra Petrobras Sinfônica, que vai reunir grandes nomes da música de concerto, em um evento gratuito para estudantes e jovens profissionais da música. O Festival acontece na sede da orquestra, na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro, de 11 a 14 de abril. 

Entre os convidados, estão Javier Mas (Orquestra Sinfônica Provincial de Rosário/Argentina), Francisco Varela (Rede Iberoamericana de Orquestras Sinfônicas), Verónica Saracho (Orquestra Sinfônica Provincial de Rosário) e Amélia Ibañes (Orquestra Sinfônica Nacional do Chile), além de Sammy Fuks e Tomaz Soares, que fazem parte da Petrobras Sinfônica e da Academia Juvenil.

Os dias 11 e 12 são divididos em três momentos. Às 9h30, o público participa de uma abertura musical com apresentações de Carlos Leandro (clarineta) e Tales Melo (piano), na quinta, e do Quinteto de Sopros da Academia Juvenil, na sexta. Na sequência, mesas-redondas dialogam sobre o panorama atual das orquestras e projetos socioeducativos na América Latina. Por fim, o público participa de minicursos que acontecem em dois encontros:


13h – “Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet): Da ideia à prestação de contas” – com Janaína Santos e Raphael Baêta

15h – “Repertório latinoamericano para orquestras e grupos de câmara” – com Francisco Varela

17h – “Música de Câmara: uma abordagem inicial para jovens instrumentistas de cordas friccionadas” – com Tomaz Soares 


Já no dia 13/04, os visitantes são convidados a participar de masterclasses, conhecendo mais e melhor sobre violino, viola, flauta e contrabaixo. Essas aulas contam com número limitado de estudantes, uma vez que alguns são escolhidos previamente para tocar o instrumento durante a aula. 

Para encerrar, o já tradicional Festival Música Que Transforma realiza concertos que apresenta estudantes da Academia Juvenil da Orquestra Petrobras Sinfônica e de outros projetos sociais. Esta edição traz integrantes da Camerata Laranjeiras, Camerata Jovem do Rio e Bateria Mirim da Escola de Artes do Spanta. 

“O Festival Música que Transforma não tem esse nome por acaso. Ao longo dos mais de 10 anos de academia e 4 de festival, descobrimos que a transformação de vidas através da música é a nossa energia”, afirma Monique Andries, Coordenadora do Educativo e Academia Juvenil. A quarta edição do Festival é também a primeira que acontece de modo exclusivamente presencial. O evento nasceu durante a pandemia e foi ferramenta fundamental para criar pontes durante o confinamento.  

O festival tem sua programação inteiramente gratuita, porém com vagas limitadas. As inscrições podem ser feitas em petrobrasinfonica.com.br/academia


Serviço 

Festival Música que Transforma – de 11 a 14 de abril 

Fundição Progresso – R. dos Arcos, 24 – a 50 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20230-060

Evento Gratuito 


Programação

11 de abril – quinta-feira

9h30 – Apresentação Musical – Carlos Leandro (clarineta) e Tales Melo (piano)

10h – Mesa-Redonda – Regência de orquestras juvenis – aspectos musicais, pedagógicos e sociais com Javier Mas (Orquestra Sinfônica Provincial de Rosário/Argentina) e Sammy Fuks (Academia Juvenil)

13h – Minicurso – Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet): Da ideia à prestação de contas – com Janaína Santos e Raphael Baêta

15h – Minicurso –  Repertório latinoamericano para orquestras e grupos de câmara com Francisco Varela (Rede Iberoamericana de Orquestras Sinfônicas) 

17h – Minicurso – Música de Câmara: uma abordagem inicial para jovens instrumentistas de cordas friccionadas com Tomaz Soares (Academia Juvenil)


12 de abril – sexta-feira

9h30 – Apresentação Musical – Quinteto de Sopros da Academia Juvenil

10h – Mesa-Redonda – Experiências educativas em projetos musicais na América Latina 

com Verónica Saracho (Orquestra Sinfônica Provincial de Rosário) e Amélia Ibañes (Orquestra Sinfônica Nacional do Chile)

13h – Minicurso – Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet): Da ideia à prestação de contas com Janaína Santos e Raphael Baêta

15h – Minicurso – Repertório latinoamericano para orquestras e grupos de câmara com Francisco Varela (Rede Iberoamericana de Orquestras Sinfônicas) 

17h – Minicurso – Música de Câmara: uma abordagem inicial para jovens instrumentistas de cordas friccionadas com Tomaz Soares (Academia Juvenil)


13 de abril – sábado

09h – Masterclass – Violino com Michael Rein

11h – Masterclass – Viola com Fernando Thebaldi

14h – Masterclass – Flauta com Marcelo Bomfim

16h – Masterclass – Contrabaixo com Tony Botelho


14 de abril – domingo

09h30 – Concerto de Integração

– Camerata Laranjeiras

– Camerata Jovem do Rio

– Academia Juvenil

– Bateria Mirim da Escola de Artes do Spanta

 


Sobre a Orquestra Petrobras Sinfônica

Aos 49 anos, a Orquestra Petrobras Sinfônica se consolida como uma das mais conceituadas instituições artísticas do país e ocupa um lugar de prestígio entre os maiores organismos da música do continente. Criada pelo maestro Armando Prazeres, a orquestra se firmou como um ente cultural que expressa a pluralidade da música brasileira e transita fluentemente por distintos estilos e linguagens. Tem como diretor artístico – e maestro titular – o aclamado Isaac Karabtchevsky, o mais respeitado regente brasileiro, consagrado no panorama internacional. 

Site: https://petrobrasinfonica.com.br | Facebook: @PetrobrasSinfonica | Instagram e YouTube: @petrobras_sinfonica 

 

Modelo de gestão 

A Orquestra Petrobras Sinfônica possui uma proposta administrativa inovadora, sendo a única orquestra do país gerida por seus próprios músicos. 

 

Sobre a Academia Juvenil da Orquestra Petrobras Sinfônica

Criada em 2012, a Academia Juvenil da Orquestra Petrobras Sinfônica é um projeto socioeducativo com o patrocínio da Orquestra Petrobras Sinfônica. Desde sua criação, a Academia oferece formação gratuita para jovens entre 15 e 20 anos, oriundos de escolas de música e orquestras comunitárias, a fim de prepará-los para o ingresso em curso superior de Música e sua consequente inserção profissional. 

Durante dois anos, os academistas participam de aulas coletivas de Teoria e Percepção Musical (TEPEM) e de Prática de Orquestra, e têm a oportunidade ímpar de se aperfeiçoarem em seus instrumentos com os renomados músicos da Orquestra Petrobras Sinfônica. Atualmente, a Academia conta com 32 alunos que se dedicam aos seguintes instrumentos: violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta, oboé, clarineta, fagote, trompete, trompa e percussão. A taxa de aprovação dos alunos da academia nos  testes de habilidade específica (THEs), obrigatórios na seleção dos cursos de música nas universidades, é de 98,5%.

Entre as realizações da Academia Juvenil, destaca-se o Festival Música que Transforma, que teve sua primeira edição, em formato online, em 2021. O evento aconteceu ainda nos anos de 2022 e 2023, em edições híbridas, com a presença de projetos sociais de todo o Brasil e palestrantes internacionais. A próxima edição do Festival está marcada para 11 a 14 de abril, na Fundição Progresso.

 

Sobre a Petrobras 

Patrocinadora oficial da Orquestra Petrobras Sinfônica há 37 anos, a Petrobras oferece uma parceria essencial para se manter entre os principais organismos sinfônicos do continente, sempre desenvolvendo um importante trabalho de acesso à música clássica. Investe na formação de jovens talentos egressos de projetos sociais diversos, bem como na formação de novas plateias. Ao incentivar diversos projetos, a Petrobras coloca em prática a crença de que a cultura é uma importante energia que transforma a sociedade. Por meio do Programa Petrobras Cultural, a empresa apoia a arte brasileira como força transformadora e impulsionadora deste desenvolvimento, no teatro, na música, no audiovisual e em múltiplas expressões.