Cantor e compositor Charlles André lança de “Corda pra imaginação” em todas as plataformas digitais

0
90

O cantor e compositor Charlles André está cheio de novidades: site novo, música nova, clipe novo. Mas vamos por partes. O site www.charllesandre.com.br já está de cara nova no ar, com uma melhor navegação, textos atualizados, mais vídeos, mais letras e mais partituras. Ou seja, está demais! Já “Corda pra imaginação” (Charlles Andre e Leandro FAB) será lançada nas plataformas digitais no próximo dia 10 de julho, enquanto o clipe vai estar disponível no YouTube uma semana depois, no dia 17/07.

“Corda pra imaginação” é um pagode romântico que promete provocar os fãs em isolamento social por causa da pandemia. Quem está confinado e longe da pessoa amada, vai ficar sonhando poder curtir a música nova dançando agarradinho. Mas a música fala de amor e também de ciúme que pode prejudicar qualquer relacionamento.

Se na música dar corda pra imaginação pode ser o fim do relacionamento; não existe nada melhor pra carreira artística dele do que dar corda pra imaginação. E é o que Charlles André vem fazendo. Corda pra imaginação enquanto toca as cordas do seu cavaquinho e compõe seus próximos sucessos.

Um pouco mais sobre Charlles Andre

Caçula de quatro irmãos, Charlles Andre nasceu no dia 10 de agosto de 1972, filho do policial civil Salvador Rocha de Almeida e da dona de casa Orli Souza de Almeida, conhecida como Dona Marlene, que chegou a fazer parte do coro da banda de Ataulfo Alves entre as décadas de 1950 e 1960.

Charlles Andre jogava futebol quando a música entrou na vida dele. Jogou futebol de salão passando por categorias desde o fraldinha até o infantil do Guadalupe Country Clube. Aos 14 anos, começou a jogar futebol de campo no América Futebol Clube, na época em Vila Isabel, iniciando no infantil até alcançar o profissional.

Foi justamente nos ônibus voltando para casa depois dos treinos que a música passou a fazer parte efetiva na vida dele. O artista lembra que a garotada voltava do futebol no mesmo ônibus batucando e cantarolando pagode. Foi quando ele começou a tomar gosto pelo samba e passou a cantar também nos fins de semanas em aniversários de amigos. Nessa época, surgiu seu primeiro grupo: o Sementes do Amanhã, em que ele tocava cavaquinho. Depois de anos de atividades, o grupo se dispersou, mas Charlles André não parou. Começou a tocar também outros instrumentos como violão, contrabaixo e guitarra.

Chegou a acompanhar grandes artistas como Zeca Pagodinho, Sombrinha, Reynaldo, Leci Brandão, Arlindo Cruz, Jovelina Pérola Negra e Marquinhos Satã (Santana). Até que, no início de 1994, surgiu a oportunidade de trabalhar como contrabaixista do Molejo. Em seguida, no final do mesmo ano, veio o convite do grupo Os Morenos para Charlles André participar da banda não só como músico acompanhante, mas também como cantor, compositor, enfim, integrar-se de fato ao grupo, aparecendo em capas de discos, pôsteres, entrevistas, etc, e a união que se consumou com a efetivação do artista no início de 1995.

Em 2000, com a saída de Waguinho do grupo, Charlles André assumiu a voz da banda. Com Os Morenos, gravou seis discos, o sexto foi gravado com Charllinhos no vocal – “Ao Vivo”, em show no Olimpo, no bairro da Penha no Rio de Janeiro, com os melhores sucessos da carreira do grupo.

Charlles André tem várias influências instrumentais, mas as principais que ele destaca são Mauro Diniz no cavaco, Arlindo Cruz no banjo, Billy Teixeira no violão e Paulinho Barriga no contrabaixo.

Charlles Andre também é formado em Direito pela Universidade Estácio de Sá e especializou-se em Direito Autoral.

O que ainda vem por aí

Charlles Andre está se preparando para a Live Dia dos Pais, que vai rolar em agosto, em dia ainda a ser confirmado.

Ainda em agosto, vai lançar a música “Cala a boca e me beija” e, em setembro, é a vez do novo álbum “I Love

Salvador” e da música de trabalho “Pagode e swingueira”.