Carnaval 2021 – Adiamento do desfile das Escolas de Samba do Rio – Análise

0
113
Desfile das escolas de samba do Grupo Especial no Sambódromo da Marquês de Sapucaí. Portela.

E a Liesa decidiu não promover o desfile das Escolas de Samba do Grupo Especial em 2021 (na data prevista para o carnaval), por conta da Covid-19. Decisão acertada, no meu entender. Aguarda-se posicionamento da Lierj e Liesb sobre o assunto, promotoras dos desfiles da Série A e dos Grupos Especial, de Acesso e Avaliação da Intendente Magalhães.

É de conhecimento geral a dificuldade por que está passando a área cultural, com seus espaços fechados por não poderem receber público neste período de quarentena. Lives são promovidas, sim, ajudam a amenizar, dentro do possível, a crise pela qual passa o setor.

No caso do carnaval, especificamente os desfiles das Escolas de Samba (e nos referimos a todas), a dificuldade é considerável. As Escolas ou promovem empregos (ou seja, carteira profissional assinada) ou contratam serviços. Contribuem para a economia da cidade, sim. Mas, para que isso aconteça, precisam estar com suas quadras abertas, promoverem eventos, de forma a gerar receita para desenvolvimento do seu carnaval. Fato que, desde março passado, não está acontecendo. E faltam apenas 5 meses para o carnaval (em sua data já marcada). Prazo curto para o trabalho de barracão.

Enredos já divulgados, algumas Escolas já com samba-enredo definido. O trabalho não parou de todo. Só não pode ter continuidade.

Por outro lado, as Escolas de Samba também promovem serviços sociais. Neste particular, há conhecimento de lives promovidas por Escolas, com o intuito de arrecadar recursos para atender pessoas de suas comunidades, componentes em dificuldade financeira, neste momento. Ou seja, Escola de Samba não é só carnaval.

E, por fim, tratando-se do desfile em si. Há como ser realizado nas condições de segurança recomendadas pela OMS, Ministério e Secretarias de Saúde? Refiro-me a evitar aglomeração, distância mínima entre pessoas, higienização, uso de máscara (com troca a cada 2 horas). Lembrando que, no futebol (jogo de contato), já temos casos de jogadores infectados pelo coronavírus (anúncio recente). Imagine como seria numa Escola de Samba, dada a quantidade de componentes. Como seriam organizadas as alas e a bateria, por exemplo.

Por isso, entendo como correta e positiva a atitude da Liesa no cancelamento dos desfiles na data prevista para o carnaval 2021. Saúde em primeiro lugar. Não se trata de uma gripezinha, eis a questão.

Da nossa parte, vamos prestigiar as lives das Escolas de Samba. Dentro de nossas possibilidades (porque a coisa não está fácil para ninguém, é verdade), vamos apoiar as iniciativas sociais das Escolas. Da parte das Escolas de Samba: caprichem nas lives; respeitados os procedimentos determinados, criem evento bem bonito, animado; divulguem bem. Ou seja, continuem seus trabalhos, dentro das possibilidades. Vai ser bom para quem está em casa também.

E vamos aguardar o momento propício. Para curtirmos o carnaval com vontade. Quando for possível sua relização com segurança. E vamos curtir, sim, por ser nossa vitória contra a pandemia.

E vida que segue…