Cine Henfil apresenta Programação da Semana em Maricá

0
100

A Prefeitura de Maricá, através da Secretaria de Cultura e do Cine Henfil, tem o prazer de convidar a todos para assistirem, entre os dias 15 e 17 de março, filmes especialmente escolhidos para celebrar o mês da Mulher.

Com o intuito de facilitar o acesso do público, o Cine Henfil, conta com um sistema de bilheteria totalmente online e automatizado. Todos os filmes em cartaz estão à disposição através do link: www.cinehenfil.art.br

Para garantir seu ingresso gratuito, basta entrar no link, escolher o filme e reservar seu assento. Não esqueça de chegar um pouco antes da sessão começar para validar seu ticket.

Confira a programação:

Dia  15 (sexta-feira)

            19h –   Medusa – Muitas eras atrás, existiu uma lenda que ainda perdura na sociedade, é aquela de Medusa. A moça foi sacerdotisa de Atena, a deusa virgem, mas Poseidon veio e violentou sua serva em seu local de oração e devoção. É então que Atena pune severamente a moça, fazendo com que seus cabelos se tornassem cobras e qualquer homem que ousasse olhá-la, seria transformado em pedra. Hoje, o mito ainda é muito bem conhecido. Mariana é uma jovem que se força ao máximo para manter a aparência de que é uma mulher perfeita. Para resistir à tentação, ela e suas amigas se esforçarão e farão tudo em seu alcance para controlar tudo e todas à sua volta. Porém, a vontade de gritar é cada vez mais forte. Classificação 16 anos.

Dia 16 (sábado)

15h – Tainá – Uma Aventura Na Amazônia – Tainá, uma indiazinha de 8 anos, vive na Amazônia com seu velho e sábio avô Tigê, que lhe ensina as lendas e histórias de seu povo. Ao longo de aventuras cheias de peripécias, ela conhece o macaco Catu ao salvá-lo das garras de Shoba, um traficante de animais. Perseguida pela quadrilha, ela foge e acaba conhecendo a bióloga Isabel e seu filho Joninho, um menino de dez anos que mora a contragosto na selva. Depois de um desentendimento inicial, o garoto consegue superar os limites de menino da cidade e ajuda Tainá a enfrentar os contrabandistas, que vendem animais para pesquisas genéticas no exterior. Juntos, os dois aprendem a lidar com os valores destes dois mundos: o da selva e o da cidade. Classificação livre.

17h – As Hiper Mulheres – No documentário As Hiper Mulheres, com receio de que sua esposa já idosa venha a falecer, um senhor de idade pede que seu sobrinho realize o Jamurikumalu, o maior ritual feminino do Alto Xingu (MT), para que ela possa cantar mais uma última vez. As mulheres do grupo começam os ensaios enquanto a única cantora que de fato sabe todas as músicas se encontra gravemente doente. Classificação 12 anos.

18:30h – Aquarius – Clara tem 65 anos, é jornalista aposentada, viúva e mãe de três adultos. Ela mora em um apartamento localizado na Av. Boa Viagem, no Recife, onde criou seus filhos e viveu boa parte de sua vida. Interessada em construir um novo prédio no espaço, os responsáveis por uma construtora conseguiram adquirir quase todos os apartamentos do prédio, menos o dela. Por mais que tenha deixado bem claro que não pretende vendê-lo, Clara sofre todo tipo de assédio e ameaças para que mude de ideia. Classificação 16 anos.

Dia 17 (domingo)

15h – Tainá 2 – A Aventura Continua – Anos se passaram e a indiazinha Tainá cresceu. Agora uma pré-adolescente, ela se divide entre o enfrentamento com os bandidos e a atenção que dá a uma nova amiga. A pequenina Catiti, de 6 anos, fugiu da sua aldeia na tentativa de imitar Tainá como protetora do meio ambiente. Juntas, elas vão viver muitas aventuras na floresta. Classificação Livre.

17h – Baronesa – Andreia e Leidiane são grandes amigas que moram em casas vizinhas na Vila Mariquinhas, na Zona Norte de Belo Horizonte. Elas trocam confidências, guardam sofrimentos e compartilham laços, mas quando uma guerra entre traficantes deixa o clima tenso, Andreia passa a cogitar ir embora da região. Classificação 16 anos.

19h – Corpolítica – O documentário Corpolítica explora as candidaturas LGBTQIA+ no país que mais mata LGBTQIA+ no mundo. O filme também investiga o vazio de representatividade no cenário político do Brasil, considerando o contexto do país, em meio a um governo de extrema-direita e cujo mandatário coleciona uma lista de declarações de ódio contra essa população. Num cenário global de ascensão da extrema-direita ao poder, e diante de um recorde de candidaturas LGBTQIA+ nas eleições de 2020, váries candidates e governantes do Brasil relatam as suas experiências e violências na afirmação e luta por direitos no âmbito da política institucional do país. Com depoimentos importantes de candidates em vários partidos, o filme acompanha duas campanhas durante as eleições de 2020. Classificação 12 anos.