Theatro Municipal Palco Livre convida André Heller e Enrique Diemecke em Desafios: Direção de Orquestra no pós-pandemia

0
862

O Theatro Municipal Palco Livre apresenta o décimo episódio da Série Desafios, que traz alguns dos maiores profissionais da ópera na América Latina para um bate-papo no Instagram do
Municipal (@theatromunicipalrj). Na próxima terça-feira, 25 de agosto, às 15h, o diretor cênico e professor da Escola de Música da UFRJ, André Heller-Lopes, conversa com Enrique
Diemecke, maestro e diretor geral do célebre Teatro Colón de Buenos Aires.


Sobre André Heller-Lopes

O diretor artístico do Theatro Municipal, André Heller-Lopes, é um grande divulgador da ópera e de novos talentos no Brasil. Professor da UFRJ, PhD pelo Kings College London, André se
especializou na Royal Opera House de Londres, na Ópera de São Francisco e no Metropolitan Opera de Nova York. Dirigiu óperas e concertos por todo o Brasil, 8 no Theatro Municipal do Rio
de Janeiro, Portugal, Estados Unidos, Áustria, Inglaterra, Polônia, Malásia, Alemanha, França, Argentina e Uruguai. Em 2013, a revista internacional “Opera”, do Reino Unido, dedicou um perfil
de nove páginas ao seu trabalho. Dentre as produções que levaram sua assinatura encontram-se Salomé, Nabucco, A Valquiria, O Diário do Desaparecido, Savitri, Don Pasquale, Idomeneo
(Theatro Municipal do Rio e CCBB-RJ), Die Walküre, Götterdämmerung, La Fille du Régiment, Falstaff, Samson et Dalila, Der Rosenkavalier, Adriana Lecouvreur e Andrea Chenier (Theatro
Municipal de São Paulo, Teatro São Pedro e OSESP), Hansel e Gretel, Trouble in Tathiti, A Bela Adormecida e Nabucco (Lisboa); Tosca e Eugene Oneguin (Salzburgo); Manon Lescaut,
Rigoletto, Jenufa e Don Pasquale (Buenos Aires;) Tristão e Isolda e Medea, em Manaus; Macbeth e Ariadne auf Naxos, em Montevidéu; Rigoletto e Lucia di Lammermoor (Belo Horizonte). No
Rio de Janeiro, no Parque Lage, encenou ao ar livre e com entrada franca A Midsummer’s Night Dream – espetáculo patrocinado pelo prêmio internacional Britten 100 Award e pelo British
Council – que acabou indicado para o Opera Awards de 2014, o “Oscar da ópera”.

 

Sobre Enrique Diemecke

Enrique Diemecke é diretor geral do renomado Teatro Colón em Buenos Aires e o primeiro regente internacionalmente aclamado a ocupar o cargo de líder da maravilha arquitetônica de 110
anos. O maestro também tem 31 temporadas como diretor musical da premiada Orquestra Flint Symphony. Ele traz um equilíbrio eletrizante de paixão, intelecto e técnica para suas
apresentações. Calor, pulsação e espontaneidade são todas as marcas de sua condução – conduta que lhe rendeu uma reputação internacional por performances que estão crescendo em seu
alcance e dinamismo. Nas palavras do The New York Times, Diemecke é um condutor de “ferocidade e autoridade”. Um notável intérprete das obras de Mahler, Maestro Diemecke foi premiado
com uma medalha da Sociedade Mahler por suas performances das sinfonias completas do compositor. Diemecke foi recentemente nomeado Diretor Honorário da Sociedade Mahler do
México.

 

Serviço:

Theatro Municipal Palco Livre, Vale e Petrobras convidam André Heller e Enrique Diemecke em Desafios: Direção de Orquestra no pós-pandemia

Data: 25 de agosto – terça – feira

Live às 15h

Instagram: @theatromunicipalrj

Patrocínio Ouro @valenobrasil e @petrobras