Concerto comemorativo aos 40 anos da Dellarte no Theatro Municipal do Rio de Janeiro

0
279

No dia 27 de abril, quinta-feira, às 20h, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro receberá o Concerto Dellarte 40 Anos. A Orquestra Sinfônica de Barra Mansa, regida por Daniel Guedes, apresentará peças muito queridas pelo público: a abertura da ópera Os mestres cantores de Nuremberg, de Wagner; o concerto para violoncelo de Dvořák, com Miguel Braga; e o concerto para violino de Tchaikovsky, com Guido Sant’Anna. É hora, portanto, de comemorar com os talentos brasileiros que a Dellarte sempre fez questão de incentivar.  

A Dellarte foi fundada em 1982 a partir da experiência e bagagem de Myrian Dauelsberg. Pianista e musicóloga respeitada, desempenhou durante anos funções de grande envergadura no cenário artístico e cultural brasileiro. O gênio empresarial de Myrian aliado ao seu conhecimento, levaram-na a criar aquela que se tornou uma das principais empresas do gênero do Brasil e na América Latina. Já são mais de 1500 apresentações para três milhões de apreciadores, admiradores e amantes de música clássica, ballet, jazz, ópera e o que há de mais emocionante no cenário cultural ao redor do mundo. https://www.dellarte.com.br/

DANIEL GUEDES

Considerado um dos mais importantes músicos brasileiros de sua geração, Daniel Guedes vem atuando como violinista, violista, camerista, professor e regente. Em 2017, assumiu o cargo de Regente Associado da Orquestra Sinfônica de Barra Mansa. 

Desde os 10 anos, Daniel Guedes atua como solista das principais orquestras brasileiras e, também, nos EUA, Canadá, Inglaterra, Alemanha, Noruega, Itália e América do Sul. Como regente, atuou à frente da Orquestra Sinfônica Brasileira, Sinfônica de Campinas, Sinfônica da Bahia, Sinfônica da Paraíba, Sinfônica da UFRJ, Sinfônica da USP, entre outras. É regente da Academia Jovem Concertante, projeto criado pela pianista Simone Leitão. 

Como camerista, vem atuando ao lado de músicos como Shmuel Ashkenasi, Pinchas Zukerman, Arianna String Quartet, Daniel Gortler, Ricardo Castro, Fábio Presgrave entre outros. Além disso, integra o renomado Quarteto da Guanabara, grupo fundado por Mariuccia Iacovino, que acaba de completar cinquenta anos de existência. Seu duo com o violonista Mario Ulloa vem percorrendo os principais festivais do Brasil e atuando em importantes teatros no Brasil e no exterior, trazendo um repertório inédito e inovador para esta formação. 

Carioca, Daniel iniciou seus estudos de violino aos sete anos com seu pai e logo ingressou no Conservatório Brasileiro de Música. Em 1991 ganhou bolsa de estudos da Capes para estudar em Londres, tendo sido aluno de Detlef Hahn na Guildhall School of Music. Posteriormente cursou bacharelado e mestrado na Manhattan School of Music de Nova York, na classe de Pinchas Zukerman e Patinka Kopec no Pinchas Zukerman Performance Program. Estudou música de câmera com Sylvia Rosenberg, Isidore Cohen e Arnold Steinhardt e regência com Pinchas Zukerman e Mika Eichenholz. Foi vencedor de vários concursos, destacando-se o Jovens Concertistas Brasileiros, que venceu com apenas 13 anos de idade, e o Waldo Mayo Memorial Award, em Nova York, prêmio que lhe valeu apresentação no Carnegie Hall tocando o Concerto n°1 de Max Bruch. 

 

GUIDO SANT’ANNA 

Nascido em São Paulo, Guido Sant’Anna começou a estudar violino aos 5 anos de idade com ajuda de sua família e depois sob a orientação de Elisa Fukuda. Deu seu primeiro concerto aos 7 anos. 

Aos 7 anos fez sua primeira apresentação solo com uma orquestra regida pelo maestro Júlio Medaglia. Um ano depois foi finalista do Concurso Prelúdio organizado pela TV Cultura.  

Em 2018, aos 12 anos, Guido foi finalista do Menuhin Yehudi Menuhin International Violin Competition, em Genebra, onde conquistou os prêmios de Música de Câmara e Prêmio do Público, o que lhe rendeu convites para se apresentar em Londres, Gstaad e Dubai, bem como festivais em Nova York, Moscou e Madri, além do empréstimo de um violino Jorio 1833 da Carris Foundation.

Em 2022, aos 17 anos, Guido venceu a 10ª. edição do Concurso Internacional de Violino Fritz Kreisler. Em uma das etapas de preparação, Guido se apresentou com a Orquestra Sinfônica de Barra Mansa-RJ. 

Guido está na lista Forbes Under 30, na categoria músico, publicada em sete de março deste ano. Atualmente, é bolsista do Cultura Artística e toca um violino Jean Baptiste Vuillaume (1798-1875), gentilmente cedido pelo luthier Marcel Richters, da Áustria.

 

MIGUEL BRAGA

Miguel começou a estudar violoncelo no Rio de Janeiro aos 8 anos de idade com o Prof. Ronildo Candido. Entre 2014 e 2017 foi aluno do Prof. Hugo Pilger e de 2017 a 2022 estudou com o Prof. Antonio Meneses na Universidade de Artes de Berna. Atualmente cursa o Mestrado Especializado em Performance Solística com o Prof. David Eggert, ainda em Berna.

Miguel participou de importantes cursos de violoncelo e música de câmara tais como “Accademia Musicale Chigiana” em Siena (Itália), “Academia Kronberg: Masterclasses de Violoncelo” em Kronberg (Alemanha) e ECMA (European Chamber Music Academy), onde teve a oportunidade de tocar e aprender com músicos experientes. 

Apresentou-se em recitais e como solista das principais orquestras brasileiras. Suas participações e prêmios em competições incluem: finalista do “Prix Credit Suisse Jeunes Solistes 2023”; 1o lugar no “Festival Verão Clássico 2019” (Lisboa); 1o lugar e prêmio especial no “18o Concurso Internacional Cidade do Fundão”; prêmio “Nany Devos” no “1o Concurso Internacional de Violoncelo de Ouro Branco”; 1o lugar no “Concurso Nacional de Jovens Solistas da Orquestra Filarmônica de Goiás”; 1o lugar no “Concurso de Música de Câmara do 52o Festival Villa-Lobos” com o violinista Luca Kevorkian; prêmio especial no “Orpheus Swiss Chamber Music Competition 2021” com o Sonoris Piano Trio.

 

ORQUESTRA SINFÔNICA DE BARRA MANSA

A Orquestra Sinfônica de Barra Mansa foi criada em 2005, pelo Projeto Música nas Escolas, que vem transformando estudantes de Barra Mansa em músicos qualificados. Além de democratizar o ensino da música clássica e erudita, desenvolvendo a autoestima, a socialização e propiciando a inclusão de crianças e jovens do município, o Projeto também visa a oferecer oportunidades de profissionalização através da formação musical dos alunos, ampliando o horizonte cultural e promovendo a transformação social. 

A Orquestra é formada pelos professores e monitores do Projeto, juntamente com os alunos avançados, os quais são professores de música nas escolas municipais de Barra Mansa e atendem desde a educação infantil – por meio de aulas de iniciação musical – até o ensino fundamental – com aulas práticas com instrumentos. Até hoje, mais de 22 mil jovens já foram atendidos pelo Projeto. 

A OSBM já se apresentou em importantes palcos como o Theatro Municipal do Rio de Janeiro e a Sala Cecília Meireles, ambas na capital do Estado do Rio, Theatro Municipal de São Paulo, Theatro Santa Isabel, em Recife, Teatro Arthur Rubinstein – da Hebraica, em São Paulo, entre outros. E, com o apoio da Dellarte, já acompanhou grandes nomes de importância internacional, como as turnês brasileiras do Balé Bolshoi e o Balletto Alla Scala de Milano.

 

Programa:  

Richard Wagner 

Os Mestres Cantores de Nuremberg, WWV 96, Abertura da Ópera Cômica 

 

Piotr Ilitch Tchaikovsky 

Concerto para violino em ré maior, Op. 35 

 

Antonín Dvořák 

Concerto para Violoncelo em Si menor, Op. 104, B. 191

 

Serviço:

CONCERTO DELLARTE 40 ANOS

Theatro Municipal do Rio de Janeiro – Praça Floriano, s/nº – Centro – Rio de Janeiro

27 de abril, quinta-feira, às 20h

Orquestra Sinfônica de Barra Mansa

Daniel Guedes, maestro

Miguel Braga, violoncelo

Guido Sant’Anna, violino

Preço único: R$ 20 / R$ 10,00

Vendas em assinaturasdellarte.com ou dellarte.com.br/concertos ou 4002 0019 – de 2a. a 6a., das 9h às 16h.