Agricultura lança campanha para incentivar o consumo de flores no Rio

0
455

A Secretaria de Estado de Agricultura lança, no mês de maio, uma campanha para incentivar o consumo de flores. A floricultura é um ramo do agronegócio que vem crescendo a cada ano e o Rio é o segundo maior produtor do país, com uma produção anual de 560 milhões de flores. Mais que uma cadeia produtiva, as flores melhoram a qualidade do ar e influenciam diretamente na qualidade de vida das pessoas, em especial nesse momento de distanciamento social.

O mês de maio, também chamado de o mês das noivas e mês das mães, é a época de maior venda para os produtores de flores e, para reduzir as perdas durante a quarentena, a secretaria está realizando diversas ações: lançamento de um crédito emergencial, através do Agrofundo, de até R$ 10 mil para cada produtor, com uma carência de até dois anos para pagar; disponibilização de seu site (phttp://www.rj.gov.br/secretaria/agricultura), para que os produtores possam divulgar seus canais de acesso para comprar buquês e arranjos e os receber em casa; fazendo a ponte entre os produtores e a Fecomércio e a Associação de Supermercados do RJ (Asserj) para abrir novos locais de venda.

– Estamos trabalhando incansavelmente para ajudar a agricultura nesta crise. Os produtores de flores são os mais atingidos, pois o mercado de festas e eventos parou, as lojas, mercados populares e floriculturas estão com funcionamento restrito. É preciso seguir as orientações e evitar aglomerações e, justamente por isso, temos que mudar a forma de levar este produto aos consumidores. Elas trazem alegria, refletem sentimentos de carinho e podem ajudar muito a população a superar e enfrentar essa crise. Quero pedir que todos ajudem esse setor – explicou Marcelo Queiroz, secretário de Agricultura.

Além das mencionadas ações, a secretaria lança uma campanha na internet, com vídeos e imagens de apoio aos produtores de flores, lembrando da importância das flores como significado de afeto.

– Reduzimos muito a venda das nossas flores. Eu tenho nove funcionários e estou bastante preocupado. Quero pedir que as pessoas voltem a comprar flores, elas trazem alegria e colorido neste momento difícil. E também estarão ajudando os pequenos produtores – disse Carlos Alberto Bernardes, produtor de Nova Friburgo.


Dados do RJ


O Estado é o segundo polo na produção de flores de corte nacional, com cerca de 913 produtores de flores e plantas ornamentais. No RJ são cultivadas mais de 2.500 espécies e 13.000 variedades de plantas, que geram cerca de 18.000 postos de trabalho. Estima-se uma perda de R$ 100 milhões nesse período de pandemia.


Florescer e Agrofundo


A produção de flores do RJ recebe apoio da Secretaria de Agricultura através do Programa Florescer, onde os produtores recebem instruções técnicas, novas tecnologias de produção, profissionalização e capacitação.

Além disso, o Agrofundo, projeto de fomento da pasta, oferece aos produtores empréstimos a juros baixos, essenciais para a realização de investimentos.