Imperator Centro Cultural João Nogueira – Programação da semana

0
328

21 de maio: JAZZ PRAS SETE recebe ROGÉRIO GUIMARÃES QUARTETO

Evento mensal pautado sempre em uma terça-feira do mês

O guitarrista, violonista e compositor carioca Rogério Guimarães tem 
48 anos e começou a explorar o violão de maneira autodidata aos nove 
anos de idade. Absorvendo as influências musicais de sua infância, 
Rogério conviveu com os discos de Caetano, Gil, Chico, Milton, Gal e 
Bethânia em sua casa. Com o amadurecimento, o músico teve seus 
primeiros contatos com o jazz através de Frank Sinatra, que o levou a 
mergulhar no mundo das big bands de Count Basie e Duke Ellington.

Atualmente, trabalha na finalização de seu novo disco chamado “Danças 
Urbanas”, no qual prossegue na pesquisa de ritmos essencialmente 
brasileiros apoiando melodias inspiradas no lirismo da tradiçao de 
Villa Lobos, Tom Jobim, Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro, suas 
grandes influências.

Serviço:

Evento: JAZZ PRAS SETE recebe ROGÉRIO GUIMARÃES QUARTETO

Data: 21 de maio

Horário: Terça-feira, às 18h50

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira (Terraço)

Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier/RJ

Valor do Ingresso: Gratuito. Sujeito a lotação

Classificação: Livre

Duração: 180 minutos

Informações: (21) 2597-3897 (das 9h às 12h/13h às 18h). Exceto Feriados.

22 de maio: QUARTAS BRASILEIRAS recebe GOLDEN BOYS

Evento mensal. Pautado em uma quarta-feira do mês

O show é uma viagem no tempo através das canções que foram gravadas 
pelo grupo vocal, desde a primeira gravação em 1958 até os dias de 
hoje. O público pode esperar os sucessos como; “Alguém na Multidão”, 
“Fumacê, “Erva Venenosa”, “Andança”, e muito mais.

O conjunto, que atua desde a época da jovem guarda, nos anos 1960, foi 
formado pelos irmãos Roberto, Ronaldo e Renato Correa e seu primo 
Valdir Anunciação. Atualmente, Ronaldo e Renato se apresentam com 
outro irmão, Mario Correa, que foi integrante do Trio Esperança.

Serviço:

Evento: QUARTAS BRASILEIRAS recebe GOLDEN BOYS

Data: 22 de maio

Horário: Quarta-feira, 16h | Abertura da casa: 1h antes do evento

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira (Teatro)

Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier/RJ

Valor do Ingresso: Plateia inferior e balcão: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia)

Local de venda: Bilheteria do Centro Cultural, Terça e Quarta: 13h às 
20h30; Quinta a sábado: 13h às 21h30; Domingo: 13h às 19h30. Ou 
através do site ingressorapido.com.br

Classificação: Livre

Duração do espetáculo: 90 minutos

Informações: (21) 2597-3897 (das 9h às 12h/13h às 18h). Exceto Feriados.

23 de maio: ENCONTRO DAS RODAS NO SAMBA DO IMPERATOR: GRUPO ARRUDA E 
GRUPO FILHOS DA GUANABARA

O Projeto Encontro das Rodas no Samba do Imperator vem para mostra as 
rodas de samba que acontecem pela cidade, sua diversidade de músicos 
talentosos e como cada roda é única e faz a diferença com sua pegada 
rítmica e levada dos tons diferenciados. Para maio a roda receberá 2 
grandes grupos, o Grupo Arruda e o Grupo Filhos da Guanabara.

Grupo Arruda: Resumir em poucas linhas o Grupo Arruda não é uma tarefa 
fácil. Quem frequenta os shows e coloca um galhinho de arruda atrás da 
orelha, marca registrada, garante que não tem como se arrepender de 
conhecer o som, a batucada diferenciada e envolvente, e a 
versatilidade do set-list musical que reúne a trajetória do grupo até 
aqui! O grupo, além de fazer releituras de grandes pérolas do samba e 
da MPB, apresenta músicas próprias, de seu CD.

Grupo Filhos da Guanabara – FDG: O Grupo Filhos da Guanabara mantém 
sua identidade na raiz em tocar um repertório de sambas autênticos de 
compositores como: Candeia, Almir Guineto, Cartola, João Nogueira, 
Roberto Ribeiro, Dona Ivone Lara, Nelson Cavaquinho, entre outros… 
além de tocar também compositores da nova geração do samba, inclusive 
composições próprias. O Grupo comemorará 4 anos de sucesso no dia 23 
de maio no Imperator e trará como convidada a cantora Cacá Nascimento.

Serviço:

Evento: ENCONTRO DAS RODAS NO SAMBA DO IMPERATOR: GRUPO ARRUDA E GRUPO 
FILHOS DA GUANABARA

Data: 23 de maio

Horário: Quinta-feira, às 19h30

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira (Teatro)

Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier/RJ

Valor do Ingresso: Pista: R$ 40 (inteira) / R$ 20 (meia)

Local de venda: Bilheteria do Centro Cultural, Quarta: 13h às 20h30; 
Quinta a sábado: 13h às 21h30; Domingo: 13h às 19h30. Ou através do 
site ingressorapido.com.br

Classificação: 16 anos

Duração: 210 minutos

Informações: (21) 2597-3897 (das 9h às 12h/13h às 18h). Exceto Feriados.

25 de maio: FORRÓ LÁNALAJE com FORRÓ DE CONCHA

DJ RESIDENTE: Edna Carvalho

Evento mensal, pautado sempre em um domingo do mês

Forró de Concha nasce do encontro afetivo de músicos profissionais e 
amantes da cultura popular brasileira que se unem afim de montar um 
repertorio clássico e sofisticado do pé de serra tradicional passando 
por Sivuca, Dominguinhos, Luis Gonzaga e Hermeto Pascoal.

Apreciadores da cultura nordestina, Amora Pêra, Renata Neves, Flavia 
Belchior e Rodrigo Ramalho se encontram no universo do forró 
pé-de-serra do Rio de Janeiro, em torno da paixão pelo som e pela 
dança, nos bailes de forró que voltam a tomar conta do Rio de Janeiro 
desde os anos 1990. Atualmente Forró de Concha tem se apresentado na 
Praça Tiradentes e Cinelândia e chega ao Imperator trazendo o melhor 
do forró para a Zona Norte carioca.

Serviço:

Evento: FORRÓ LÁNALAJE com FORRÓ DE CONCHA

DJ RESIDENTE: Edna Carvalho

Data: 25 de maio

Horário: Sábado, às 17h

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira (Terraço)

Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier/RJ

Classificação: Livre

Duração do evento: 300 minutos

Informações: (21) 2597-3897 (das 9h às 12h/13h às 18h). Exceto Feriados.

Até 02 de junho: CONTOS NEGREIROS DO BRASIL

O estudante, o gay, o menor infrator, a prostituta e a idosa. Em 
comum, a cor da pele. São todos negros. Esses personagens ajudam a 
traçar o panorama histórico-social do projeto “Contos negreiros do 
Brasil”, um espetáculo-documentário sobre a condição de homens e 
mulheres cuja pele escura determina a maneira como são vistos, 
retratados e julgados pela sociedade.

Desde a estreia, em maio de 2017, a peça com texto de Marcelino Freire 
e direção de Fernando Philbert acumula elogios e olhares atentos do 
público e da crítica. Mexe numa ferida que muitos, ingenuamente, 
julgavam cicatrizada. Aborda as dores e os medos de parte tão 
expressiva da população, mas não se esquece também de suas paixões, 
desejos e alegrias.

“Ser negro é ver as madames esconderem a bolsa ao te ver. É chegar a 
um prédio e te mandarem entrar pelos fundos, mesmo se você veio 
comprar ali um apartamento. É preciso falar, pois os açoites agora são 
as balas da polícia. São as faculdades se fechando. São as loucuras, 
os presídios, a solidão”, ressalta Philbert sobre a urgência do projeto.

O espetáculo traz à cena histórias contidas no livro de Marcelino, 
“Contos negreiros”, mas mistura à ficção estatísticas que dimensionam 
a realidade experimentada por 54% da população brasileira. Os dados 
são apresentados pelo ator, sociólogo e filósofo Rodrigo França.

“A peça não tem filtro. Tem a poesia do Marcelino, mas nem aí existe 
um romantismo. As coisas são ditas como elas são. Por outro lado, os 
números ajudam a refletir sobre o que é dito. O público sai consciente 
de que não há como negar o racismo”, reforça.

A desigualdade é exposta por meio de informações consistentes e 
atuais, fruto da pesquisa feita por França: “Mulheres negras recebem 
duas vezes menos do que as brancas. São também as que mais sofrem 
violência obstétrica. Isso sem contar que, dos 30 mil jovens 
assassinados por ano no Brasil, 77% são negros”.

Assim, parte da missão do espetáculo, ao desconstruir o mito da 
democracia racial, é expor a carne negra a partir de experiências 
reais, sociais e culturais. “Há uma falsa ideia no Brasil de que tirar 
uma mazela de baixo do tapete fará com que ela aumente. Precisamos 
conversar sobre ela. Isso, sim, pode salvar o país”, defende França, 
que entende a peça como parte de uma
retomada do teatro negro brasileiro.

Serviço:

Evento: CONTOS NEGREIROS DO BRASIL

Data: 17 de maio a 01 de junho

Horário: Sextas e sábados, às 20h

Domingos, às 19h

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira (Teatro)

Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier/RJ

Valor do Ingresso: Plateia inferior e balcão: R$ 50 (inteira) / R$ 25 (meia)

Local de venda: Bilheteria do Centro Cultural, Quarta: 13h às 20h30; 
Quinta a sábado: 13h às 21h30; Domingo: 13h às 19h30. Ou através do 
site ingressorapido.com.br

Classificação: 14 anos

Duração: 70 minutos

Informações: (21) 2597-3897 (das 9h às 12h/13h às 18h). Exceto Feriados.

Até 01 de junho: DONA BARATINHA – O MUSICAL

“Dona Baratinha – O Musical”, inspirado nos grandes musicais da 
Broadway, faz curta temporada de 18 de maio a 01 de junho no Imperator 
– Centro Cultural João Nogueira.

A divertida comédia musical conta a história de uma baratinha que 
depois de falida ganha uma herança de sua avó e muito exigente começa 
a busca pelo pretendente ideal para o seu grande casamento. Em sua 
vila, a amiga de Baratinha, Tânia Jura, e uma mosca varejeira muito 
interesseira, irão ajudá-la nesta difícil missão. Muitos pretendentes 
irão aparecer para se casar com a mais ‘nova rica’ do pedaço, mas Dona 
Baratinha terá que escolher apenas um, entre eles: o grilo, o mosquito 
e o rato. Quem será que Dona Baratinha irá escolher? Será que fará a 
escolha certa?

Os figurinos inovadores para o teatro chamam muito a atenção da 
garotada. O conjunto de figurinos e cenários transformam a estética em 
um verdadeiro desenho animado, muito colorido e brilhoso.

As músicas originais para o espetáculo ganharam novos arranjos de 
funk, pop, folk, jazz e samba.É tudo muito animado. Uma costura 
musical rica e diversificada.

“Nosso desafio sempre é entreter desde as crianças até os mais velhos. 
Fazer, com muito carinho, com que ir ao teatro se torne divertido e
prazeroso. Um momento agradável em família”, diz Allan Ragazzy, 
diretor e autor do musical.

O espetáculo carrega o selo de qualidade da Cia A’Dovalle que conta 
uma estrutura impecável de som, luz, figurinos e cenários de primeira 
qualidade. “Temos o compromisso com a qualidade, tratando de maneira 
séria o que é coisa de criança!”, explica Deise Reis, diretora de 
produção.

Serviço:

Evento: DONA BARATINHA – O MUSICAL

Data: 18 de maio a 01 de junho

Horário: Sábados e domingos, às 16h

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira (Teatro)

Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier/RJ

Valor do Ingresso: Plateia inferior e balcão: R$ 40 (inteira) / R$ 20 (meia)

Local de venda: Bilheteria do Centro Cultural, Quarta: 13h às 20h30; 
Quinta a sábado: 13h às 21h30; Domingo: 13h às 19h30. Ou através do 
site ingressorapido.com.br

Classificação: Livre

Duração: 60 minutos

Informações: (21) 2597-3897 (das 9h às 12h/13h às 18h). Exceto Feriados.