Nasce um novo olhar: Rudson Martins

0
423

Rudson Martins assinará seu primeiro trabalho na Rede Globo, a série “Encantado’s”, de autoria de Thais Pontes e Renata Andrade, sob direção de Henrique Sauer, que contará com uma escalação ímpar de atores negros que levarão muita diversão para a casa do povo brasileiro. Ele que veio da Zona Oeste do Rio, é formado em Comunicação Social e iniciou sua trajetória nesse universo da arte nas telas como ator, registrando passagens tanto pelo cinema quanto no teatro.

A sua estreia como produtor de elenco foi na série “Cinema de Enredo”, dirigida por Luís Antônio Pilar, que apresenta uma série de contos inspirados em histórias e personagens famosos de sambas-enredo das agremiações do Rio de Janeiro. Isto foi um divisor de águas em sua vida, pois o fez enxergar o hiato existente no ramo de empreendimentos voltados à agenciar atores negros e periféricos. Sendo assim, o ator e produtor decidiu criar a própria empresa no segmento, a R. Martins Agenciamento, que conduziu a carreira de muitos artistas e prestou serviço para grandes streamings como Netflix, Amazon, dentre outros.

– Eu vejo que a importância de eu estar na Globo hoje, se deve ao olhar cirúrgico, adquirido nas experiências anteriores, de observar a potencialidade de cada ator para desenvolver os papéis específicos em programa/novela. O trabalho na R. MARTINS AGENCIAMENTO foi fundamental para aguçar e aperfeiçoar a minha percepção sobre as peculiaridades e especificidades de cada profissional; desenvolvê-las e trabalhá-las.

Uma carreira de conquistas

Rudson Martins tem em seu currículo mais de 15 espetáculos onde teve a oportunidade de atuar e dirigir. Dentre estes está o musical “Retalhos de Uma Favela”, escrito e dirigido por ele e fruto da Cia. de Teatro Megaroc, que ele próprio fundou. O sucesso desta sua criação conquistou destaque e reconhecimento na Câmara Municipal da Cidade do Rio de Janeiro, que lhe concedeu uma moção honrosa.

Martins também assinou a direção do documentário “Nenê Brown, o louco maneiro” com grandes nomes como o próprio Nenê Brown que dá título à obra, Seu Jorge, Leci Brandão, Jorge Aragão, entre outros nomes de vulto. Ele ainda foi diretor artístico do Espaço Cultural Arlindo Cruz. Ele é um profissional que luta, faz e conquista o espaço que é seu e por direito.

Competência se vê por aqui quando se trata deste homem com grandes sonhos, longa estrada percorrida e que traz na bagagem diversas conquistas de sucesso.