Projeto Amigos na Praça promove troca de livros didáticos no Leblon

0
286

A iniciativa da proposta de tombamento do Rio Carioca, pelo Estado do Rio de Janeiro, partiu do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural – INEPAC – instituto vinculado a Secretaria de Estado de Cultura de Economia Criativa do Estado do Rio de Janeiro. Atendendo solicitação do Movimento Carioca “O rio do Rio”, grupo de defensores desse curso d’água, o Secretário de Estado Ruan Lira Assinou no dia 22 de janeiro de 2019 o envio do edital de tombamento para publicação.

O tombamento reconheceu a extraordinária importância do Rio Carioca, portador de valor cultural, histórico, natural, paisagístico e simbólico, habilitando-o a ser incluído na listagem do Patrimônio Cultural Fluminense, trata-se de uma iniciativa pioneira que reafirma a importância do Rio como patrimônio, não apenas sob um enfoque natural, como também cultural, baseando-se na conscientização cada vez maior a respeito da importância dos cursos d’águas urbanos para elevação da qualidade de vida dos povos que os cercam, melhorando o ambiente natural, a paisagem, e a economia.

O tombamento do Rio Carioca, por seu ineditismo, tem um caráter simbólico, diferentemente de tombamentos de bens edificados. Como efeitos esperados, podemos crer que contribuirá com ações que visem a sua preservação e despoluição. O tombamento deverá impedir também novas ações de encobrimento do mesmo, havendo, ao contrário, o incentivo à sua renaturalização onde e quando isso se fizer possível. É o que buscam todos os envolvidos e apoiadores da causa.