Firjan: Anuário de Petróleo no Rio 2023 destaca as oportunidades do mercado de trabalho no Estado do Rio entre 2023 e 2028

0
267

A produção de óleo no Estado do Rio de Janeiro continuará sendo a grande impulsionadora do desenvolvimento local fluminense, com reflexos também no país. De acordo com o Anuário de Petróleo no Rio 2023, publicação lançada semana passada pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), até 2028 entrarão em operação 23 novas UEPs (Unidade Estacionária de Produção) ou plataforma de produção, no jargão popular. 

Destas, 19 plataformas serão alocadas no estado do Rio. As outras quatro ficarão distribuídas com uma em São Paulo e uma no Espírito Santo, em 2025, e duas no estado de Sergipe, em 2027. 

No período de 2023 a 2028, consequentemente serão gerados cerca de 21 mil postos de trabalho, 6.900 diretos nas plataformas e 13.800 indiretos, nos diversos segmentos da cadeia produtiva, que atuam para as UEPs operarem: apoio marítimo, manutenção e reparo, escoamento da produção, reposição de equipamentos e peças, operações portuárias e bases de apoio, e transporte de passageiros, entre outras atividades. 

Baixe o levantamento Visão Empregos no E&P do Anuário do Petróleo no Rio 2023 no link https://www.firjan.com.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId=2C908A8A8973AB94018988C42CBE1A88 

Entre 2023 e 2025, serão 13 plataformas, com 3.900 novos postos de trabalho diretos e 7.800, indiretos. E, entre 2026 e 2028, mais 10 novas UEPs, com 3 mil novos postos diretos e 6 mil, indiretos. 

Os salários médios de admissão do setor de Extração de Petróleo e Gás alcançam R$ 13.685, segundo levantamento Firjan, em junho deste ano, com dados do Caged. “Agora é hora de se preparar para conquistar uma oportunidade de trabalho. É um mercado que exige bastante conhecimento técnico e a Firjan SENAI tem turmas abertas para capacitar o público interessado em ingressar ou se especializar em petróleo ou áreas de atuação transversais dessa indústria”, destaca o especialista em Petróleo, Gás e Naval da federação, Savio Bueno.

 

Especialização e qualificação técnica 

De acordo com levantamento de vagas da Firjan, em 2022 as principais formações profissionais demandadas pelas empresas que atuam no mercado de petróleo, para o nível superior foram: Engenharia Mecânica, Química e Elétrica, Administração, Economia e Contabilidade. Já em nível técnico, se destacaram Mecânica, Eletrônica, Mecatrônica, Automação e Elétrica. 

A Firjan SENAI possui mais de 200 cursos relacionados ao mercado de óleo e gás, visando a habilitação técnica em aprendizagem industrial. São cursos de Aperfeiçoamento/Especialização, Iniciação e Qualificação Profissional. No momento, há 19 cursos técnicos com turmas abertas:  Automação, Mecatrônica, Eletrotécnica, Eletromecânica, Mecânica, Soldagem, Petroquímica, Segurança do Trabalho, Instrumentista Industrial, Automação, Controladores Lógicos, Redes Industriais, Sistemas de Segurança, Mecânico de Manutenção, Pintor Industrial, Inspetor de Soldagem, Mergulho Raso, Corte e Soldagem Subaquática e Treinamento em ROV. Mais informações em www.firjansenai.com.br

 

Baixe o levantamento Visão Empregos no E&P do Anuário do Petróleo no Rio 2023 no link https://www.firjan.com.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId=2C908A8A8973AB94018988C42CBE1A88