Prova de vida de inativos e pensionistas da Prefeitura do Rio pode ser feita por meio digital ou presencial em junho

0
359

Os servidores inativos e pensionistas da Prefeitura do Rio que fazem aniversário no mês de junho podem, a partir desta quinta-feira (1º/6), realizar a prova de vida por meio digital, utilizando o reconhecimento facial. A medida, regulamentada no começo do mês de maio, facilita o cumprimento do procedimento obrigatório, uma vez que dispensa o comparecimento do servidor ou pensionista ao banco, caso opte por usar o meio digital.

O recadastramento digital tem o mesmo valor do presencial, com a diferença de que a modalidade digital utiliza a ordem de chamada pelo mês de aniversário e não pelo final de matrícula, como no sistema tradicional. Excepcionalmente, ainda neste período de adaptação, o Previ-Rio permitirá o recadastramento digital também dos aniversariantes de janeiro a maio, que, eventualmente, ainda não fizeram o seu procedimento obrigatório neste ano.

Aqueles que optarem pelo recadastramento presencial – ou seja, por final de matrícula, que corresponde à ordem dos meses – deverão comparecer a qualquer agência do Banco Santander do país, com o documento de identidade, válido em todo o território nacional, e a inscrição no CPF. Neste mês de junho, estão sendo convocados para o recadastramento presencial os detentores de final de matrícula 6.

Com a nova funcionalidade, não há mais necessidade de atestados médicos apresentados para servidores e pensionistas acamados ou com dificuldades de locomoção. O processo para residentes fora do país também é simplificado, sem necessidade de comparecimento aos respectivos consulados para efetivação da prova de vida. O recadastramento digital só não pode ser realizado pelo segurado inativo submetido à curatela e pelo pensionista menor ou curatelado.

Como realizar a prova de vida digital

Para realizar a prova de vida digital, é preciso criar uma conta no aplicativo e.gov, do Governo Federal, e possuir carteira de motorista (CNH) ou biometria cadastrada no TSE para fazer esse procedimento. A foto utilizada para o reconhecimento facial é validada nas bases da Denatran e da Justiça Eleitoral.

O Previ-Rio lembra que o não recadastramento, mediante uma das duas formas possíveis, resultará na suspensão temporária do pagamento, até que o beneficiado se recadastre.

Mais informações estão disponíveis na página do Previ-Rio – https://previrio.prefeitura.rio/