“A História do Brasil contada e cantada em Samba” – Show no Imperator traz reflexão sobre os 200 anos de Independência do Brasil

0
421

Três sambistas de gerações diferentes – Rixxa, Eraldo Caê e Paulo Luiz – sobem ao palco do Centro Cultural João Nogueira – Imperator, no Méier, no dia 8 de setembro, às 18h, para apresentar o show “Independência? Liberdade! Vida! Duzentos anos de luta no Brasil cantados em samba”, com ingressos a preços populares – R$ 10 e R$ 5. Idealizado por Márcio Marques, museólogo, com direção musical de Marcos Salles e direção geral de produção Janaína Souto. O evento propõe uma reflexão sobre os 200 anos de Independência do Brasil do que comemorar a data. O projeto conta com o incentivo do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através do Edital Retomada Cultural RJ2.

Qualquer pessoa que acompanhe os desfiles das escolas de samba há algum tempo já percebeu que a história do Brasil está sempre na avenida. Os sambas-enredo sempre contaram a história do país: a chegada dos portugueses, os índios, a catequização, os movimentos pela independência, personagens como Tiradentes, a cultura de cada região brasileira, a luta dos negros escravizados, os movimentos abolicionistas e republicanos, e até mesmo fatos mais recentes como os anos de chumbo e a redemocratização. Pensando em tudo isso que surgiu o espetáculo, que tem realização da Vibe Agency.

Uma reflexão sobre as lutas pela liberdade no país, a partir de sambas enredos históricos, abordando ainda como os enredos das escolas lidaram com o tema ao longo do tempo. No repertório, estão sambas como “Heróis da liberdade” (Império Serrano, 1969), “Sublime pergaminho” (Unidos de Lucas, 1968), “100 Anos de liberdade, realidade ou ilusão” (Mangueira, 1988), “Kizomba, a festa da raça” (Vila Isabel, 1988), “Liberdade, liberdade, abre as asas sobre nós” (Imperatriz Leopoldinense, 1989).

“Será uma oportunidade para lembrarmos de sambas antológicos do carnaval carioca e fazer uma viagem pela saga do povo brasileiro na luta por liberdade. O público poderá perceber como as escolas de samba mantiveram estreita relação governamental durante o Estado Novo e depois ajudaram na luta contra a ditadura militar”, explica o idealizador Márcio Marques.

Em parceria com o bloco carnavalesco O Remédio é o Samba, que vem trabalhando com memória do carnaval, o show conta ainda com o professor e compositor André Diniz, o maior vencedor de sambas-enredo na Unidos de Vila Isabel. Ele vai comentar esse caminho dos enredos das escolas através dos tempos, passando pelo Estado Novo, a resistência à ditadura, a abertura política até os dias de hoje.

 

SOBRE OS INTÉRPRETES 

Rixxa

Chamado de Pavarotti da Sapucaí, é dos mais experientes intérpretes de samba-enredo do carnaval carioca, tendo passado por escolas como Imperatriz Leopoldinense, Salgueiro, União da Ilha do Governador, Portela e Estação Primeira de Mangueira. Como compositor, foi um dos primeiros parceiros de Arlindo Cruz.

Eraldo Caê

Por 25 anos, foi o segundo intérprete de Jamelão na Estação Primeira de Mangueira, tendo gravado com ele o samba-enredo “Chico Buarque de Mangueira”, no carnaval de 1998, em que foram campões. Antes, em 1993, havia sido um dos compositores do samba-enredo “Dessa fruta eu como até o caroço”, também da Mangueira. No carnaval 2022, foi o intérprete do GRES Independentes de Boaçu, de Niterói.

Paulo Luiz

Um dos destaques da nova geração do samba, mantém a tradição de grandes sambistas do Morro de São Carlos, como Ismael Silva e Dominguinhos do Estácio. Em meio ao lançamento de sua nova música, “Vai passar”, tem realizado shows em teatros cariocas e prepara turnê para o Japão, onde já esteve.


Ficha Técnica:  

Realização: Vibe Agency

Direção Geral: Janaína Souto

Ideia Original e Roteiro: Márcio Marques

Direção Musical e Roteiro do Show: Marcos Salles

Produção Musical: Paulo Luiz

Intérpretes: Paulo Luiz, Rixxa e Eraldo Cauê

Apresentadora: Dani Tavares

Poetisa: Márcia Raposo

Produção: Fernanda Bastos, Fábio Pimenta, Jorge e Nilce de Melo

 

 

SERVIÇO:

“A História do Brasil contada e cantada em Samba”

Dia 8 de setembro (quinta-feira), às 18h

Centro Cultural João Nogueira – Imperator

Rua Dias da Cruz 170 – Méier – Rio de Janeiro

Ingressos: R$ 10 (inteira) – R$ 5 (meia)

Compra on-line pelo link: https://www.showpass.com.br/evento/172/SHOW_DE_SAMBA_CONTA_E_CANTA_A_INDEPENDNCIA_DO_BRASIL

Classificação: 16 anos