Baile do Mulú encerra temporada do MAR de Música 2022

0
53

O DJ e produtor musical Mulú, antes conhecido como Omulu, vai transformar o Museu de Arte do Rio em um baile funk, nesta sexta-feira, 23 de setembro. O evento encerra a temporada do MAR de Música de 2022, que contará no total com 10 shows neste ano, além da apresentação de DJs, todas mulheres. A partir de 18h30, o público também será levado a curtir a noite de sexta ao som dos DJs Glau e Tamy. O grupo de dança Oz cria vai abrir o Baile do Mulú.

Mulú é carioca e um dos artistas responsáveis pela renovação da música eletrônica brasileira. Foi um dos criadores da sonoridade da cantora Pabllo Vittar em 2015, co-produzindo seu primeiro EP, “Open Bar”, misturando samba e outros ritmos brasileiros com batidas eletrônicas. É também um dos criadores da rasteirinha, estilo de música eletrônica com influência de funk carioca e reggaeton.

O som dele chamou a atenção do pesquisador musical Hermano Vianna e de artistas brasileiros como Zé Gonzales da dupla Tropkillaz. Mulú remixou e lançou músicas em parcerias que vão do experimental de Arto Lyndsay ao popular de Wesley Safadão, passando por Elza Soares e Baiana System. Em 2021, recebeu o single de platina por 16 milhões de reproduções no streaming de sua música “Meu Jeito de Amar” em parceria com a cantora pernambucana Duda Beat, Lux & Tróia.


OZ Crias

O grupo de passinho Oz Crias é formado por Diogo Breguete, Yuri Mister Passista, Pablinho Fantástico e WB Negão. Os jovens saíram da Rocinha, do Lins e de Vila Isabel e já levaram o trabalho para diversas cidades do Brasil e do mundo.  O passinho é um tipo de dança ao som do funk, popular nos bailes cariocas. Em 2008, ganhou notoriedade quando um vídeo viralizou na internet. O grupo Ozcria é sucesso com seus vídeos no Tik Tok. Eles prometem encantar o público com suas coreografias.


DJ Glau 

DJ e produtore musical Glau Tavares vai apresentar sets de ritmos urbanos e música eletrônica. Sua pesquisa musical percorre sonoridades afrodiaspóricas e urbanas em música eletrônica, com destaque para o funk. Já dividiu palco com grandes artistas da cena nacional e internacional como Lizzo, Tropkillaz, Badsista, Dj Marky, Major Lazer dentre outros. Além disso, Glau levou seu som para diversos estados do Brasil e do mundo, como em sua turnê internacional pela Europa com duas apresentações no renomado Boiler Room, no Reino Unido e uma recente participação no Womex 2021, em Porto e apresentações, em Lisboa, em Portugal.


DJ Tamy

A DJ Tamy vai trazer a black music carioca pra pista do MAR de Música. Cria da Zona Norte do Rio de Janeiro, suburbana convicta, Tamy é um dos principais nomes da black music carioca. A DJ é precursora do movimento “blackpop”– que visa mostrar para o público que a black music também é pop e todo mundo consome. Tamy já participou do Palco Sunset do Rock In Rio e ganhou o prêmio de DJ do ano no WME de 2020.

 

MAR de Música

O projeto, criado em 2014, nasceu com o objetivo de aproximar a linguagem musical do espaço do museu, e assim unir as artes visuais e a música. Ao todo, já foram realizadas 50 edições, levando aos pilotis do MAR um público de mais de mais de 55 mil pessoas. Vários artistas já passaram pelo MAR de Música, entre eles, Elza Soares, Linn da Quebrada, o rapper BK, o grupo Samba Que Elas Querem, Galocantô.

O MAR de Música, que estava parado desde 2020, retorna a programação do museu com grandes nomes e terá 10 edições neste ano. Neste ano, já passaram pelo palco do MAR de Música: Diogo Nogueira, Letrux, Bala Desejo, BNegão, Pedro Luis, Filipe Catto e Jup do Bairro, Juliana Linhares, Mulheres da Pequena África e Otto. Todos os shows contaram com discotecagem de mulheres, uma iniciativa do MAR para promover a equidade de gênero nesse segmento da música, passaram por aqui: DJ Bieta, DJ Orkidia, DJ Cris Panttoja, DJ Fran, DJ Tata Ogan, DJ Isabella Pereira, DJ Tha Redig, DJ Anette Carla e DJ Nicolle.

O evento, que acontece no pilotis, é gratuito, mas sujeito a lotação. Cada pessoa pode garantir 2 ingressos. A retirada de ingressos deve ser feito através do link na bio do instagram do MAR (@museudeartedorio)

 

O Museu de Arte do Rio

Iniciativa da Prefeitura do Rio em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o Museu de Arte do Rio passou a ser gerido pela Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) desde janeiro deste ano, apoiando as programações expositivas e educativas do MAR a partir de um conjunto amplo de atividades para os próximos anos. “A OEI é um organismo internacional de cooperação que tem na cultura, na educação e na ciência os seus mandatos institucionais, desde sua fundação em 1949.

O Museu de Arte do Rio, para a OEI, representa um instrumento de fortalecimento do acesso à cultura, intimamente relacionado com o território, além de contribuir para a formação nas artes, tendo no Rio de Janeiro, por meio da sua história e suas expressões, a matéria-prima para o nosso trabalho”, comenta Raphael Callou, diretor e chefe da representação da OEI no Brasil.

Após o início das atividades em 2021, a OEI e o Instituto Odeon celebraram parceria com o intuito de fortalecer as ações desenvolvidas no museu, conjugando esforços e revigorando o impacto cultural e educativo do MAR, onde o Odeon passa a auxiliar na correalização da programação.

O Museu de Arte do Rio tem o Instituto Cultural Vale como mantenedor, a Equinor como patrocinadora master, o Itaú Unibanco como patrocinador e o Grupo Renner como apoiador, todos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. A Escola do Olhar conta com o patrocínio da Wilson Sons e Machado Meyer Advogados via Lei Federal de Incentivo à Cultura. Por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, é também patrocinada pelo RIOgaleão e Icatu e tem a Cultura Inglesa como apoiadora Educacional. O Instituto Olga Kos patrocina os recursos de acessibilidade e a Globo e o Canal Curta são os parceiros de mídia do MAR.

O MAR conta ainda com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e realização da Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e do Governo Federal do Brasil, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Iniciativa da Prefeitura do Rio de Janeiro em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o MAR tem a gestão da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e o Instituto Odeon como correalizador das atividades.

Mais informações em www.museudeartedorio.org.br

 

Serviço:

MAR de Música

Inauguração: 23 de setembro, a partir das 18h30

Local: Museu de Arte do Rio – Mar – Pilotis 

Praça Mauá, 5 – Centro – Rio de Janeiro

Entrada Gratuita com retirada de ingressos (Link na bio do Instagram)