Brasil sediará o I  Encontro Ibero-Americano de Cultura, promovido pela Organização de Estados Íbero-Americanos

0
327

A Organização de Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) realizará o I Encontro Ibero-Americano de Cultura nos dias 8 e 9 de abril no Museu de Arte do Rio de Janeiro (MAR) e nos dias 11 e 12 de abril na Casa das Histórias em Salvador, na Bahia, com a participação de mais de cinquenta especialistas e autoridades culturais de 19 países da região.

Sob o lema “Cultura e desenvolvimento sustentável para a construção de uma agenda compartilhada”, o encontro terá como objetivo facilitar espaços de geração de conhecimento que promovam a troca de experiências e boas práticas de cooperação e desenvolvimento de programas de cultura na Ibero-América. O encontro também buscará refletir sobre as oportunidades e os desafios que a região enfrenta na efetivação dos direitos culturais, procurando assegurar a participação da sociedade na vida cultural, gerar dados e estatísticas culturais e mecanismos para compreender melhor os efeitos da digitalização sobre o setor, entre outras questões.

A agenda do encontro incluirá reuniões de trabalho da equipe de especialistas da área de Cultura da OEI, bem como vários painéis abertos ao público com a participação de especialistas, autoridades e artistas ibero-americanos, como Márcio Tavares, Secretário Executivo do Ministério da Cultura do Brasil; Marcelo Calero, ex-Secretário de Cultura do Rio de Janeiro, Pedro Tourinho, Secretário de Cultura e Turismo de Salvador; Eduardo Saron, Presidente da Fundação Itaú; João Jorge Rodrigues, Presidente da Fundação Palmares; Sinara Rubia Ferreira, Diretora-Geral do Museu da História e da Cultura Afro-brasileira (MUHCAB); Maria Marighella, Presidenta da FUNARTE; Eloisa Vaello, Chefe do Departamento de Cooperação e Promoção Cultural, Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID) e Katti Osorio, Presidente do ICOMOS Panamá.

Os interessados em participar dos fóruns abertos ao público devem se registrar com antecedência por meio deste link: https://forms.office.com/pages/responsepage.aspx?id=RCDnxlDvVUG4M1R-c13LgtgAoCFAkI1Pkg1ypOa9_ihUMzNPUExXNk4yME45SUxDVlUzWlJEOTdNMC4u

Cultura ibero-americana: unidade na diversidade

Este primeiro Encontro Ibero-Americano de Cultura é um cenário de alto nível para oferecer insumos técnicos que ajudem a superar os desafios comuns da cultura ibero-americana nos 23 países que compõem a região, justamente quando a próxima Conferência Ibero-Americana de Ministros da Cultura está prestes a ser realizada em Quito, Equador, e após o VIII Congresso Ibero-Americano de Cultura realizado em Lisboa no ano passado.

Assim, a capital do Rio sediará dois fóruns que se concentrarão, por um lado, na educação artística como elemento fundamental para o desenvolvimento de uma cidadania ibero-americana inovadora e criativa, consciente dos desafios do contexto atual e, por outro lado, em questões relacionadas ao fomento das indústrias criativas e culturais como motores do desenvolvimento econômico. De acordo com um relatório realizado pela OEI em colaboração com a CEPAL em 2019, as indústrias culturais representam entre 1,7% e 3,2% do emprego total na Ibero-América, gerando aproximadamente 2,25 trilhões de dólares, o que excede, por exemplo, o PIB do Brasil ou do Canadá.

Outros dois fóruns serão realizados em Salvador, que abordarão questões como diversidade cultural e decolonização, a partir de uma perspectiva afrodescendente nas políticas culturais, além de aprofundar o debate entre cultura e sustentabilidade, com foco na preservação do patrimônio cultural e natural, e na relação entre a cultura, saúde e longevidade.

Para acessar a agenda do 1º Encontro Ibero-Americano de Cultura da OEI: https://oei.int/pt/escritorios/secretaria-geral/cultura-para-el-desarrollo-sostenible/i-encuentro-iberoamericano-de-cultura


Sobre a Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) 

Sob o lema “Fazemos a cooperação acontecer”, a Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) é, desde 1949, a primeira organização intergovernamental para a cooperação Sul-Sul no espaço ibero-americano. Atualmente, conta com 23 Estados membros e 19 escritórios nacionais, além de sua Secretaria Geral em Madri. 

Com mais de 650 projetos em andamento e mais de 400 acordos de cooperação ativos com entidades públicas, bancos multilaterais, universidades, organizações da sociedade civil, empresas e outras organizações internacionais, a OEI representa uma das maiores redes de cooperação da Ibero-América. Entre seus resultados, a organização contribuiu para a drástica redução do analfabetismo na Ibero-América, com uma média de mais de 12 milhões de beneficiários diretos nos últimos 5 anos.