GRES Difícil é o Nome divulga a Sinopse do Enredo Carnaval 2019

0
382

A Escola de Samba Difícil é o Nome divulgou a sinopse do seu enredo para o próximo carnaval – “THEATRON – A Difícil Entra em Cena, e Faz da Intendente Magalhães e Seu Palco Iluminado”, em desenvolvimento pelo carnavalesco Jorge Bahia.

Em 2019, a agremiação será a 5ª a desfilar na Intendente Magalhães, pela Série C da LIESB, na segunda-feira de carnaval (04/03/2019).

Confira a sinopse.

GRES DIFÍCIL É O NOME – Carnaval 2019

Enredo:  “THEATRON – A Difícil Entra em Cena, e Faz da Intendente Magalhães e Seu Palco Iluminado”.

Sinopse de Louís Cavalcanthé com adaptação de Jorge Alexandre Carvalho Bahia

J U S T I F I C A T I V A

O enredo começa na Grécia Antiga, onde iremos mostrar as festas em louvor ao Deus Dionísio.

Deste ponto de partida, citaremos passagens que bem representarão a evolução desta bela arte de representar, como:

Representações em Roma no ano 240 a. C.; Saltimbancos da Idade Média; Ningyô-Shibai – Marionetes japonesas; Teatro chinês, que foi aperfeiçoado em Pequim; Teatro inglês de Willian Shakespeare; Teatro francês de Molière; Teatro português, onde a corte divertia-se; Teatro brasileiro, que teve início com os padres jesuítas nas catequeses dos índios e da construção do primeiro teatro do Brasil, em 12 outubro de 1813, hoje conhecido como Teatro João Caetano, na Praça Tiradentes no Rio de Janeiro.

Extremamente preocupada com a situação sócio-política-cultural em que atravessa o Brasil, em especial a falta de Políticas públicas de incentivo a educação e à cultura.

Em função de todo esse histórico, nossa agremiação oportuna à apresentação do Enredo, fazendo seu papel contribuinte para a formação de cidadãos que visualizam um futuro promissor para o país, usando como sua principal ferramenta, a transmissão ao povo, através do Carnaval, uma crítica social e a importância do saber.

I N T R O D U Ç Ã O

Teatro é uma arte que se vê, na expressão da palavra, que chegou a nós como outra língua, através do Theatrun, cuja raiz vem do grego Theatron, por evolução de Theaomai (thea – uma vista, omai – ver).

Na antiguidade grega, o teatro representou uma das mais altas formas de cultura. Nasceu daí a convicção de que o teatro tivera origem na Grécia, e de lá foi irradiado para outros povos.

H I S T Ó R I C O

Teatro Grego: nasceu como um desdobramento de rituais religiosos, que começaram com danças, cantos e pantominas em louvor ao Deus Dionísio, incorporando-se aos povos outros elementos como feitos heroicos e acontecimentos marcantes da época.

Desde o início, os rituais dionisíacos, de onde originou a tragédia grega, transmitiam um profundo senso teatral, e os rituais em sua homenagem buscavam uma elevação de consciência, que resultavam em um alto nível intelectual.

Teatro Romano: usufruem da linha do Teatro Grego, impondo suas especificidades. Em Roma eram primitivamente conhecidos pelas festividades com música e dança.

Teatro Chinês: originou-se na noite dos Templos por volta do ano 557, aperfeiçoado em Pequim no século XIX. Os Chineses afirmam que a fundação da 1ª Escola de Teatro data de 720.

Teatro Japonês: apresenta características bem marcantes, como o Kabuki – teatro popular. O primeiro texto de drama teatral que se tem conhecimento, foi documentado no ano 1600. Não há propriamente uma literatura teatral no Japão. Em geral as peças são anônimas.

Teatro Moderno: a Itália é o berço do renascentismo, período esse que apresenta sinais de transformações do teatro no início do século XVI.

Teatro Inglês: o teatro Inglês, na era Tudor, tendo como representante a Rainha Elizabeth I, inicia um enorme investimento na cultura, inclusive podendo-se afirmar que Elizabeth I construiu vários teatros para a divulgação da arte. Período em que caracteriza pela expansão marítima territorial e mercantilista. A história nos retrata o apoio para crescimento teatral de Willian Shakespeare.

Teatro Francês: podemos afirmar que a França é o berço cultural inicial da Europa e posteriormente, do mundo. Exemplo a ser citado Molière – 1622 a 1673, século XVII.

Teatro Português: tem características de descontentamento ou elogio à Monarquia. Podendo afirmar ser um grande incentivador a cultura na Europa, nos séculos XVI – XVII.

Teatro da América Latina: não alcançou, em geral, um grau de desenvolvimento superior ou igual ao brasileiro. Na republica da argentina, citaremos Juan Moreira – ator que iniciou sua carreira em palcos circenses, com auge nos anos 70, contracenando em obras de dramas criminais.

Teatro no Brasil: surgiu com meio da catequese aos índios. As primeiras peças encenadas foram destinadas a religiosidade. As produções foram criadas e supervisionadas pelo Padre jesuíta José de Anchieta.

Influência Africana – importante ressaltarmos a grande influência da cultura africana trazida ao Brasil pelos escravos que diretamente incorporou-se a nossa sociedade através da música, da dança, do teatro e da religiosidade entre outros.

Hoje, século XXI, podemos afirmar que o investimento na cultura tanto em âmbito Estadual como Federal não está em concordância à necessidade de uma sociedade que busca a Educação.

Faz-se necessário uma crítica que traga à tona o descaso com a cultura, representado pelo teatro diretamente ligado ao Carnaval.