GRES Tradição não irá desfilar no Carnaval 2022

0
118

Em Nota Oficial publicada no Instagram, a Escola de Samba Tradição informa que não desfilará no Carnaval 2022. 

 

“O Grêmio Recreativo Escola de Samba Tradição, por meio do seu Departamento de Comunicação, informa que, em razão da demora no desfecho da ação judicial em curso, a qual, ainda não conta com a participação de todas as partes interessadas, incluindo a LIERJ e a Liga-RJ, por falta de intimação, apesar de já tentado pelo Poder Judiciário, a nossa agremiação, infelizmente, não desfilará no Carnaval de 2022.

Essa decisão não partiu da escola, pelo contrário, os nossos trabalhos estavam em ritmo acelerado e, certamente, faríamos um grande Carnaval, do jeito que o sambista carioca quer e merece!

Com todos o protocolos de segurança, a nossa equipe de carnaval, ateliê e barracão produziu um impecável trabalho plástico para homenagear a autora Clarice Lispector; uma homenagem produzida para a Sapucaí, com figurinos e projetos alegóricos para brindar o público e mostrar a força do GRES Tradição.

Não se objetiva aqui uma narrativa vitimista, mas não podemos deixar de afirmar a nossa profunda revolta com os rumos do Carnaval Carioca nos Grupos de Acesso. A nossa Presidente, Raphaela Nascimento, de forma incansável, foi uma das fundadoras da Liga LIVRES-RJ, tendo presidido-a até meados de dezembro, quando, voltou a dedicar seus esforços, exclusivamente, ao GRES Tradição, diante do encaminhamento do trabalho na Liga, rumo ao Carnaval que acontecerá no dia 01/05.

A Liga LIVRES-RJ, reconhecida pela RIOTUR, desfilou com um objetivo claro: a lisura nos desfiles das /escolas de samba da Intendente Magalhães. No último desfile, período pré-Pandemia, o GRES Tradição foi a campeã inconteste, pelos votos computados dos jurados selecionados, sem qualquer intervenção da Liga. O resultado foi homologado pela RIOTUR e, com isso, partimos para a construção de nosso projeto artísticos e contratação de equipe.

Lamentavelmente, a Liga-RJ, sem qualquer motivação legal ou jurídica, não aceitou o acesso da nossa agremiação. Uma medida infundada, baseada em interesses políticos e financeiros de um pequeno grupo que manipula a lisura carnavalesca nas categorias de base e acesso dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro.

A medida impede não só o GRES Tradição de se apresentar, mas de toda uma comunidade que ama a escola. Com essa postura nefasta, os amantes da azul e branca de Campinho sofrem. Nossas baianas, velha guarda, passistas, equipes e admiradores da escola estão em luto profundo!

Não estaremos na Avenida em 2022, mas acreditamos na Justiça e no papel impecável dos órgãos competentes e no Ministério Público. Lamentamos tamanho descaso com uma escola que construiu um legado desde 1984, que esteve no Grupo Especial durante anos e formou e revelou tantos nobres nomes que integram o maior espetáculo da Terra.

Afirmamos que nossa agremiação continuará na luta por lisura. Não enrolaremos a bandeira! O GRES Tradição não acabou e não vai acabar. Somos resistência e acreditamos na importância da cultura popular, no samba, na raiz, na essência de nossos antepassados e brasilidade. O GRES Tradição seguirá na justiça dos homens em busca do seu merecido reconhecimento e respeito. Esse texto é um até breve! Em 2023, estaremos na Avenida (Marquês de Sapucaí) com o nosso enredo e a nossa gente sendo prestigiada e brindando o público com o que fazemos de melhor: arte, samba e amor!

Desejamos um ótimo desfile a todas as coirmãs. A luta só está começando!

Juntos somos mais fortes!

Atenciosamente,

Departamento de Comunicação do GRES Tradição

Presidência administrativa – Raphaela Nascimento”