Feriado tem show de Moacyr Luz e Samba do Trabalhador no Renascença

0
108

O Samba do Trabalhador está de volta! Após realizar as necessárias adaptações sanitárias respeitando as novas regras para a contenção do novo Coronavírus, um dos eventos ícones do samba carioca já está de portas abertas para receber o público no Renascença Clube, no Andaraí. Tradicionalmente com apresentações às segundas-feiras, a próxima edição acontece no dia 02 de novembro, feriado, a partir das 16h30. Os ingressos estão à venda no site da Eventim, através do link – http://www.eventim.com.br/artist/moacyrluz/ .

Divididos em três sets, o grupo apresenta repertório de sambas clássicos, habitualmente apresentados no evento, além de músicas do disco “Fazendo Samba”, indicado ao Grammy Latino 2020 na categoria “Melhor Álbum de Samba/Pagode”. Quinto álbum do SDT, o projeto teve show de lançamento em março no Circo Voador (RJ), com participações especiais de Marcelo D2, Roberta Sá e Toninho Geraes.

Os músicos agora se apresentam de frente para a plateia, em formato de show. A casa funciona com menos de 50% da capacidade e o público fica distribuído em mesas, com distanciamento social mínimo estabelecido. Os lugares não são vendidos separadamente, apenas para mesas fechadas de 2 até 5 lugares.

No acesso ao Renascença, há aferição de temperatura e álcool gel, que também ficam dispostos nas mesas e espalhados em pontos estratégicos no clube. A máscara é item obrigatório para entrada no evento. A compra de bebidas e comidas só pode ser feita das mesas e todos os funcionários trabalham munidos de equipamento de proteção individual

O SDT é formado por: Moacyr Luz (voz e violão), Daniel Neves (violão de 7 cordas), Alexandre Marmita (voz e cavaco), Gabriel Cavalcante (voz e cavaco), Nego Alvaro (voz e percussão), Luiz Augusto Lima Guimaraes (percussão), Nilson Visual (surdo), Junior De Oliveira (percussão) e Mingo Silva (voz e pandeiro).

Sobre Moacyr Luz e Samba do Trabalhador:

Consolidado na geografia cultural do país como polo de resistência da cultura brasileira, o Samba do Trabalhador foi fundado por Moacyr Luz em uma tarde de 2005.

O nome de batismo da roda foi inspirado no dia de suas apresentações, todas às segundas-feiras, no Clube Renascença. Ocorre que, ao contrário da maioria das profissões, as folgas dos músicos são sempre às segundas. Foi por isso que, há 15 anos, Moacyr viu nesta data uma oportunidade rara de reunir seus amigos do samba, que têm agenda lotada nos outros dias. O encontro casual virou patrimônio cultural, e hoje reúne milhares de pessoas semanalmente, entre personalidades da cultura brasileira, músicos e anônimos. Já passaram por lá nomes como Anderson Cooper (âncora da CNN), Fagner, Pedro Bial, Débora Bloch, o ex-jogador Júnior, entre muitos outros. Em comum, todos fãs do verdadeiro samba de raiz.

Hoje, o Samba do Trabalhador se tornou parada obrigatória para amantes da música brasileira. Com o passar dos anos o movimento ganhou contornos de resistência, por manter vivas as tradições do samba e as pautas sociais em versos e acordes.

Esta rica história, que inclui 5 álbuns lançados e 3 Prêmios da Música Brasileira, além de dezenas de participações de estrelas da nossa música.

SERVIÇO:

MOACYR LUZ E SAMBA DO TRABALHADOR
Data: 02 de novembro (segunda-feira)
Local: Renascença Clube
Endereço: Rua Barão de São Francisco, 54 – Andaraí – Rio de Janeiro
Abertura da casa: 16h30
Horário do evento: 17h às 22h
Vendas: http://www.eventim.com.br/artist/moacyrluz/
Valores: a partir de R$ 50 (valor de meia entrada, ingresso solidário com 1 kg de alimento e carioquinha – moradores do Rio de Janeiro)
Classificação: 18 anos (menores somente acompanhados dos pais ou responsáveis legais).