Projeto capacita profissionais para atuação inclusiva na  área da educação, esporte e saúde

0
569

No último sábado (13/07), encerraramm-se as aulas da 1ª turma da 3ª 
edição do Programa Pulsar, um curso teórico e prático com a proposta 
de fornecer elementos necessários para que profissionais possam 
desenvolver uma atuação inclusiva na área da educação, esporte e 
saúde. O projeto é voltado para profissionais que queiram se capacitar 
e se tornar multiplicadores de conhecimento em educação inclusiva, 
acessibilidade, paradesporto, inclusão, diversidade, legislação para 
PcDs, saúde e bem-estar.  A última turma do Pulsar formou 35 novos 
profissionais, alunos da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro 
que atenderam aos requesitos do Edital Público. Em 2019, o Programa 
Pulsar foi apresentado e aprovado pela Lei Federal de Incentivo ao 
Esporte.

Em dois anos, o Pulsar qualificou aproximadamente 100 profissionais. 
Patrick de Souza Gonçalves, professor do Programa desde a primeira 
edição, em 2016, atua no movimento paralímpico desde 2007 e é 
coordenador de esportes no projeto de detecção de talentos 
paralímpicos no Brasil. “O encontro da teoria com a prática, que 
caracteriza o Programa Pulsar, é algo muito significante, pois permite 
compartilhar e desenvolver conhecimento junto aos futuros 
profissionais, que logo estarão em campo, atuando. A interação com o 
corpo discente, este ano, foi um grande diferencial. Aumentar a gama 
de conhecimento sobre as possibilidades do mundo da pessoa com 
deficiência ainda no processo de formação destes alunos é fundamental 
para abrir a mente para os conceitos de superação, rompimento de 
limites, quebra de barreiras, transposição de obstáculos.  É o que 
chamamos ‘desconstruir para reconstruir'”.

A próxima turma do Pulsar está prevista para iniciar em agosto. Carina 
Alves, Diretora Executiva e Diretora Presidente do Instituo Superar, 
tem uma expectativa muito positiva em relação ao próximo grupo. “É 
importantíssimo para a nossa sociedade ter informação do que é, e o 
que pode vir a ser, um corpo social mais inclusivo, que respeita a 
diversidade humana. Ouço sempre relatos de alunos que encontraram no 
Pulsar uma complementação da graduação fundamental para lidarem com 
pessoas com deficiência, graças às nossas oficinas práticas, que são 
um dos grandes destaques do programa”.

O Programa Pulsar foi idealizado pela Câmara de Comércio e Indústria 
Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK Rio), em 2016, como legado 
educacional dos últimos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, em parceria 
com o Instituto Superar e a Universidade Alemã de Esportes de Colônia 
(Deutsche Sporthochschule Köln). Este ano, o projeto contou com a 
colaboração da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, que 
ofereceu o espaço para execução da primeira turma de 2019.