Biblioteca Parque no Rio vai oferecer cursos para jovens de baixa renda

0
157

Um importante pólo de inovação no Rio de Janeiro está sendo criado na Biblioteca Parque Estadual (BPE), no Centro. Espaço exclusivo para capacitação de dois mil jovens de baixa renda foi inaugurado na semana passada e, em abril, também na BPE, haverá um novo projeto de formação de profissionais para o mercado audiovisual.

O projeto desenvolvido para jovens de baixa renda é realizado pelo Instituto Proa, em parceria com a P&G e apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa. As inscrições ficam abertas até o dia 12 de abril, por meio do site www.proa.org.br. Para participar, é preciso ter entre 17 e 22 anos, estar cursando ou ter concluído o 3º ano do Ensino Médio em escola pública e morar no Estado do Rio de Janeiro.

O espaço montado na BPE conta com 20 computadores, com acesso à internet para realizar os cursos na Plataforma Proa, onde os jovens vão poder desenvolver ou aperfeiçoar habilidades para o mercado de trabalho e tirar dúvidas pessoalmente com um monitor. O curso oferece 100 horas de aula nos seguintes módulos: Autoconhecimento, Planejamento de Carreira, Projeto Profissional, Raciocínio Lógico e Comunicação. Ao final, os alunos que concluírem estarão aptos para participarem de processos seletivos para vagas de posições de início de carreira e primeiro emprego.

De acordo com Alini Dal’Magro, CEO do Instituto Proa, a Biblioteca Parque foi escolhida para o projeto pelo seu fácil acesso e localização: ” A intenção do Proa é instruir jovens que buscam um futuro melhor. Sempre acreditamos que o sonho é o agente que motiva a mudar a nossa realidade e das pessoas no nosso entorno. Vai ser muito produtivo e esperamos obter grandes resultados com todos os jovens atendidos”,  afirmou Alini.

A iniciativa ainda conta com parceria da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin-RJ). Participaram da inauguração o diretor-jurídico e de relações governamentais da P&G, Francisco Filho, e o presidente da Codin-RJ, Júlio Andrade.

Audiovisual em abril

O projeto Bússola Brasil, da Panela Filmes, em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, vai oferecer duas modalidades de cursos ministrados por profissionais do mercado audiovisual: Artístico e de Gestão.

As aulas vão acontecer na Biblioteca Parque Estadual, nos meses de abril e maio, somando 96 horas de curso. A modalidade Artística aborda técnicas de roteiro e direção conjugadas à montagem, malha sonora e fotografia. Já a parte de Gestão é voltada para assuntos como propriedade intelectual, regulação, gestão empresarial e estruturação de negócios audiovisuais.

Para realizar a inscrição ou outras informações, o projeto disponibiliza o seguinte site: https://www.bussolabrasilcapacitacao.com.br