Técnicos da Cultura: Série de Lives comandada pelo ator, mímico e coreógrafo Marcio Moura

0
456

Quando estamos no teatro, sentados em uma cadeira, esperando ansiosamente o espetáculo começar, não nos passa pela cabeça quantas pessoas estiveram por trás para que tudo funcione na mais perfeita ordem. E, por isso, a live TÉCNICOS DA CULTURA, promovida pelo Centro Teatral e Etc e Tal, dentro do projeto Arte na rua, em casa e Etc e Tal quer colocar um canhão de luz para estes profissionais têm uma importância única.

Serão entrevistados profissionais de diferentes regiões do Estado do Rio de Janeiro, profissionais do segmento pouco conhecidos do público, mas que fazem os espetáculos acontecerem, de 15 a 19 de março de 2021, de segunda a sexta sempre às 17h. O encontro acontecerá pelos canais do grupo Etc e Tal na internet @etcetal (youtube + facebook) e terá tradução simultânea em LIBRAS (Língua Brasileira dos Sinais).

Marcio Moura, integrante e um dos gestores do grupo – que se completa com Alvaro Assad e Melissa Teles-Lobo -, é também ator, mímico, bailarino e coreógrafo de escolas de samba do Rio de Janeiro. A vasta experiência de quem está no meio artístico há mais de duas décadas, o o faz perceber o quanto é importante a atuação destes profissionais. “Será uma troca de saberes com artistas e técnicos da cultura do Estado do RJ sobre suas formas de produção, arte, criação, modos de divulgação e aprendizados”, diz Marcio Moura.

Marcio Moura trabalha há 25 anos com direção artística, cênica e coreográfica de grandes eventos. Responsável por trabalhos artísticos no carnaval da Marquês de Sapucaí, um dos maiores espetáculos a céu aberto do mundo – estando à frente dos trabalhos e\ou dirigindo uma equipe qualificada de coreógrafos e ensaiadores. Gestor e ator do Centro Teatral e Etc e Tal, uma das mais importantes cias de teatro físico do país, que este ano completa 25 anos de atividades ininterruptas no cenário cultural . Com mais de 35 prêmios individuais e coletivos, a cia já se apresentou em quase todos os estados brasileiros e representou o Brasil em países como França , Argentina, Alemanha, Portugal, Espanha e Dinamarca.

 

Os Convidados:

Alice Viveiros de Castro, de Rio Claro – escritora e pesquisadora autora de “O Elogio da Bobagem: Palhaços no Brasil e no Mundo”. Atriz, diretora de teatro, especialista em circo – se auto define como acrobata mental.

Lucia Cerrone, de Niterói – crítica e jurada de teatro infantil. Trabalhou como jornalista no JB Jornal do Brasil, documentando inúmeras críticas sobre o teatro para crianças, jurada do Prêmio Coca Cola, dentre tantos. Reside em Niterói/RJ

João Carlos Artigos, do Rio de Janeiro – Cupido Laboral / Germinador de Processos Criativos-Coletivos e Palhaço, Formado em Licenciatura Plena em Artes Cênicas na Universidade do Rio de Janeiro. Coordenador geral do Encontro internacional de Palhaço Anjos do Picadeiro. Integrou a equipe do Centro de Produção Cultural da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro de 1986 à 1995, integrante fundador da Red Latinoamericana de La Risa – Brasil, Chile, Colômbia, Bolívia, Costa Rica, Equador, Peru e Guatemala. Em conjunto com Sidnei Cruz fez a Coordenação de processos artísticos e performances do Projeto Tangolomango – Festival da Diversidade Cultural Um dos criadores da rede de financiamento MUDA – Outras Economias, que agora está realizando o Muda Picadeiro Digital. Residente na região metropolitana do Rio de Janeiro

Raquel Theo, de Petrópolis – é diretora de arte, figurinista, cenógrafa e artista gráfica. Formada em Moda e Figurino. Especializou-se em oficinas de cenografia e figurino com Colmar Diniz, Rosa Magalhães e Emília Duncan. Integrou a equipe de figurino da minissérie JK e da novela Bang Bang, em 2005.

Jiddu Saldanha, de Cabo Frio – pai de uma filha, capricorniano. Natural de Curitiba, atualmente, desde 2004. Com mais de 30 anos de carreira, estudou na PUC-Fundação Teatro Guaíra, de Curitiba-PR.

Cleber de Oliveira, do Rio de Janeiro – Premiado visagista com formação na Joe Blasco Makeup Training Center em Hollywood, figurinista, ator e circense formado pela Escola Nacional de Circo/FUNARTE.

Aurélio Oliosi, do Rio de Janeiro – Iluminador cênico e fotógrafo, atuando desde 1993. Tem sido responsável pela iluminação de espetáculos nacionais e internacionais em teatro, dança, exposições de artes plásticas, música e consultoria em iluminação arquitetural.

Matheus Marra, de Itaperuna – designer, prod. cultural, ciclista e sócio da Scuderia Ciclismo

Iara Lima, de Campos – Coordenadora do Grupo Faz de Conta da cidade de Campos. Atriz, contadora de história, bacharel em Turismo e guia de turismo nacional.

Ricardo Alexandria, de Itaboraí – técnico de iluminação teatral e audiovisual.

“Fomos agraciados através da Lei Aldir Blanc com o prêmio Retomada Cultural. Nosso projeto ARTE NA RUA, EM CASA E ETC E TAL nos possibilita através de LIVES com Técnicos da Cultura do Estado do RJ , a dar protagonismo a profissionais tão importantes para o fazer artístico e por muitas vezes esquecidos em Editais de Cultura. A pluralidade de técnicos escolhidos, tanto de qualificações como de diferentes cidades do RJ para nosso projeto é um retrato da competência e níveis de atuação de nossos parceiros. Quem venham outras possibilidades e encontros, finaliza Márcio.

TÉCNICOS DA CULTURA faz parte do projeto Arte na Rua, em casa e Etc e Tal e é patrocinada pelo Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Aldir Blanc.

 

SERVIÇO

PROGRAMAÇÃO ONLINE do ARTE NA RUA, EM CASA E ETC E TAL

Com Marcio Moura

TÉCNICOS DA CULTURA (10 técnicos do estado do RJ) LIVE com tradução em LIBRAS (Língua brasileira dos sinais)
De 15 a 19 de março de 2021, segunda a sexta sempre às 17h
Alice Viveiro de Castro, João Carlos Artigos, Jiddu Saldanha, Lúcia Cerrone, Iara Lima, Cleber de Oliveira, Raquel Theo, Aurélio Oliosi, Matheus Marra e Ricardo Alexandria.

Canal ETC E TAL (youtube + facebook) @etcetal93

 

 

ETC E TAL

O Centro Teatral e Etc e Tal é uma das únicas companhias brasileiras com representatividade internacional, que tem na mímica e na comicidade suas características latentes. Sempre com núcleo fixo e os mesmos colaboradores na ficha técnica, nestes 28 anos de formação, o “Etc e Tal” vem imprimindo uma linguagem própria e aprofundada sobre a mímica e a comicidade, sem perder o que mais se preza no fazer teatral: a relação empática com o público. Sendo um dos poucos grupos brasileiros de trabalhos continuados que investe nas inúmeras possibilidades da mímica, que tem conseguido aliar pesquisa artística e auto-gestão no cenário teatral nacional.

Por ser uma técnica pouco difundida e de alto rigor estilístico, o “Etc e Tal” tem conquistado o respeito e a admiração de público e crítica por todo país como um núcleo artístico que alia virtuosismo técnico, presença cênica e um humor próprio no seu fazer teatral.

O grupo tem investido nestas linguagens, pois acredita que as pluralidades das artes cênicas refletem o tipo de bem cultural que o nosso país e nossa cidade anseiam, além de acreditar que trabalho teatral de grupo que resulta na criação sólida de um repertório de espetáculos, contribuiu para a formação de plateias, uso coerente de recursos investidos em cultura, estabilidade de gestão cultural, visibilidade do teatro como bem cultural acessível a toda a população.