Fecomércio RJ anuncia vencedores do 4º Prêmio Visão Consciente

0
182

A Fecomércio RJ apresentou, na noite dessa quarta-feira (13/12), os vencedores da 4ª edição do Prêmio Visão Consciente, em cerimônia na sede da federação, no Rio. A premiação incentiva iniciativas de empresas do comércio de bens, serviços e turismo do estado do RJ que inovam e adotam, em seus negócios, práticas sustentáveis e ligadas a questões ambientais e de responsabilidade social e levará os seis vencedores à maior feira de varejo do mundo: a NRF – Retail’s Big Show, em Nova York, em janeiro de 2024, com todas as despesas pagas. 

As empresas foram divididas por porte P, M e G e concorreram nas categorias Meio Ambiente e Responsabilidade Social Empresarial. Os cases foram analisados por uma banca julgadora. 

A asa do símbolo da logomarca da Fecomércio RJ serviu de inspiração aos concorrentes nesta edição, com o slogan “A Fecomércio RJ leva você voando para a maior feira de varejo do mundo, em Nova York”, numa alusão às ações de inovação e aos voos que podem ser alcançados pelas empresas inscritas. 

Os vencedores da categoria Responsabilidade Social Empresarial foram a Marulho Produtos Criativos, Fuel Eyewear Company e Hortifruti Natural da Terra. Na categoria Meio Ambiente, a premiação foi para a Safety Service, a Papel Semente e a Reserva. A menção honrosa do 4º Prêmio Visão Consciente, concedida pelo Sebrae Rio, ficou com o Banco Acredita. 

“Este prêmio tem sido uma fonte de inovação e compromisso. Celebramos aqui todas as empresas que contribuem para um Rio e um Brasil mais sustentáveis. As categorias do prêmio refletem o compromisso das empresas em adotar práticas ambientais e promover uma conduta ética e responsável. Essas ações têm um impacto significativo na sociedade e no planeta”, afirmou o presidente Antonio Florencio de Queiroz Junior durante a cerimônia de premiação.

Saiba um pouco da história dos vencedores da edição 2023:


Categoria “Responsabilidade Social Empresarial”

 

Empresa porte P

– Marulho Produtos Criativos Ltda. 

Transformar a poluição marinha em produtos cheios de bossa e, claro, sustentáveis não parecia ser o bastante. Então, por que não trabalhar nisso também com outra proposta não apenas sustentável, mas também social? Daí surgiu a ideia de a Marulho atuar na redução da poluição marinha causada por redes de pesca descartadas e na valorização das comunidades costeiras. Na prática, a empresa recupera as redes de pesca que seriam descartadas, evitando a poluição marinha e a pesca fantasma. Essas redes são transformadas em novos produtos, gerando renda para as comunidades costeiras locais e empoderando os trabalhadores da pesca artesanal na Ilha Grande.

 

Empresa porte M

– Fuel Eyewear Company 

O objetivo de se tornar a maior marca de óculos do Brasil nunca tirou da empresa o foco na questão social. E esse olhar atento se materializou no projeto Four Smile, cuja proposta é reduzir a evasão escolar no país, decorrente de problemas de visão. Assim, a Fuel Eyewear passou a oferecer óculos graduados para crianças em situação de vulnerabilidade social. O projeto se destina ao público infantil em escolas e comunidades do Rio de Janeiro, garantindo o acesso a exames oftalmológicos, armações de grau e lentes graduadas. A meta é contribuir para que crianças nessa situação possam continuar na escola e se tornem cidadãos capazes de fazer a diferença, futuramente, no mundo.

 

Empresa Porte G

– Hortifruti Natural da Terra 

Diante da constatação recorrente de que a empresa gerava índices elevados de desperdício de alimentos frescos e também grande volume de resíduos, o Hortifruti Natural da Terra caminhou na direção de fazer a sua parte para amenizar essa equação perversa: além de reduzir o desperdício, por meio da doação de alimentos para programas que são referências no combate à fome, passou a transformar resíduos orgânicos em adubo para a redução das emissões de gases de efeito estufa, estimulando, ainda, o consumo consciente de produtos próximos ao vencimento. As medidas contribuíram para a diminuição da pegada de carbono.

 

Categoria “Meio Ambiente” 

Empresa Porte P

– Safety Service Comércio e Representações Ltda. 

Com a expertise de cuidar da segurança de pessoas e do patrimônio, a Safety Service identificou que poderia dar um passo além para preservar o meio ambiente. Do desejo sustentável nasceu o projeto “Oficina Sustentável de Extintores de Incêndio”, voltado para uma questão social urgente: a manutenção anual desses equipamentos, fundamentais para garantir a segurança de pessoas e do patrimônio, gera sérios impactos ambientais, com destaque para a emissão de CO2. Esses impactos são agravados quando a manutenção incorreta resulta em descarte inadequado. Por meio de uma oficina, a empresa implementa técnicas inovadoras para mitigar os impactos, priorizando a recarga e o reparo em vez da substituição. Isso reduz significativamente a pegada de carbono.

 

Empresa Porte M

– Papel Semente Indústria e Comércio Ltda. 

Plantar papel, ou melhor, papel semente! A ideia, que, de imediato, parece não fazer sentido, foi a proposta da empresa para contribuir com o sonho da humanidade de produção de lixo zero no meio ambiente. E partiu para a prática, usando seu know-how de fabricante de papel artesanal e ecológico, que recebe sementes em seu processo de fabricação. Em seu cotidiano, a Papel Semente, instalada em São Gonçalo, usa matéria-prima reciclada para produzir produtos a partir de restos de aparas de papel de gráficas e papéis jogados fora por empresas e residências. Daí, surgem itens variados, como cartões de visita, copos ecológicos, embalagens etc. Mas agora, o que empresa produz chega ao cliente com uma opção: após o uso do produto, plantá-lo, gerando vida – árvores – e não lixo! A ação, além de apoiar a geração de renda e trabalho de catadores, colabora para a limpeza e a preservação de praias, rios e lagoas das cidades de São Gonçalo, Niterói e Rio de Janeiro.

 

Empresa Porte G

– Reserva 

Já parou para pensar o que ocorre com as suas roupas que não têm mais serventia? De que forma elas serão descartadas? E, ainda, quais as consequências para o planeta? A Reserva pensou e agiu para mitigar esses impactos, por meio do Reserva Circular, um programa de logística reversa que promove a coleta, nas lojas da marca, de roupas que seriam descartadas. Na sequência, elas são recicladas para a criação de novos produtos (com fibras recicladas) ou transformadas em cobertores para pessoas em situação de rua. O projeto já está presente em 20 lojas da Reserva, em seis estados. Apesar de o Reserva Circular ter comunicações direcionadas a clientes, qualquer pessoa pode contribuir com o projeto e, claro, com o planeta. Isso resume o desejo da Reserva de ser parte da solução e não do problema.

 

Sobre a Fecomércio RJ

Reúne 59 sindicatos patronais, líderes empresariais, especialistas e consultores com o objetivo de fomentar o desenvolvimento dos negócios no setor do comércio de bens, serviços e turismo no estado do Rio de Janeiro. Desenvolve soluções, pesquisas e disponibiliza conteúdo sobre questões que impactam a vida do empreendedor e colaboram nas decisões dos gestores públicos. Representa mais de 330 mil estabelecimentos, que respondem por 2/3 da atividade econômica do estado e 68% dos estabelecimentos, gerando mais de 1,6 milhão de empregos formais, que equivalem a 60% dos postos de trabalho no estado. Através do Serviço Social do Comércio (Sesc RJ) atua em assistência social, cultura, educação, lazer e saúde aos comerciários e população carente, enquanto o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac RJ) promove educação profissional voltada para o setor.