Plataforma da Firjan mostra que Serviços e Indústria foram os que mais contrataram ao longo de 2022

0
366

Em novembro, o Estado do Rio de Janeiro criou 25.223 novos empregos com carteira assinada, segundo maior saldo do ano, atrás apenas de agosto. Assim, o Rio gerou empregos em todos os meses de 2022 e foi o segundo Estado que mais contratou no mês de novembro, atrás apenas de São Paulo. A análise é da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) por meio da plataforma Retratos Regionais.

O resultado do mês foi puxado pelo bom desempenho do setor de Serviços (+13.853) e de Comércio (+12.069). Essas atividades apresentam aceleração no encerramento do ano, diante da maior demanda causada pelas festas de fim de ano e pela renda extra da população, como o recebimento de 13º terceiro salário e contratações temporárias. A Agropecuária (-85), seguiu com saldo negativo no mês. 

Por sua vez, o Setor Industrial (-614) apresentou o primeiro resultado negativo no ano. Após um ano de forte aceleração no nível de contratações, o resultado reflete um movimento sazonal, com desaceleração, principalmente, nas atividades da Construção Civil (-1.299). “Esse movimento de desaceleração no setor de construção é comum nos últimos meses do ano, devido ao encerramento das obras e preparação para o ano seguinte. As Indústrias de Transformação (+907), por sua vez, continuaram apresentando resultado positivo na geração de empregos”, destaca o gerente de Estudos Econômicos da Firjan, Jonathas Goulart. 

A despeito disso, a maior parte dos municípios fluminenses geraram vagas em novembro: 73 das 92 cidades registraram saldo positivo, com destaque para a Capital (+14.440), Macaé (+1.308), São Gonçalo (+820) e Duque de Caxias (+817). Da mesma forma, na análise por porte, estabelecimentos de todos os tamanhos contrataram em novembro, com as micro e pequenas empresas (+19.080) respondendo por mais de sete em cada dez vagas geradas no último mês. As médias e grandes empresas, por sua vez, responderam por +6.212 vagas em novembro.

 

Acumulado até novembro 

No acumulado do ano até novembro, foram 202.813 novos empregos criados no Estado, desempenho superior ao registrado nos onze primeiros meses de 2021 (+190.861). Nessa análise, o setor de Serviços (+133.633) foi o que mais contratou, seguido pelo setor industrial (+56.583), que contempla as indústrias de Transformação, Extrativa, Construção e os Serviços Industriais de Utilidade Pública. Com o resultado do mês de novembro, Comércio (+11.864) também retoma um bom desempenho no ano, seguido pela Agropecuária (+733).

Veja a lista com as dez classes econômicas que mais contrataram no Estado do Rio este ano (destaque para atividades ligadas à Construção Civil, serviços de Alimentação e Saúde): 

– Restaurantes e Outros Estabelecimentos de Serviços de Alimentação e Bebidas (+12.081)

– Construção de Edifícios (+11.174)

– Limpeza em Prédios e em Domicílios (+10.189)

– Atividades de Associações de Defesa de Direitos Sociais (+8.884)

– Regulação das Atividades de Saúde, Educação, Serviços Culturais e Outros Serviços Sociais (+8.425)

– Serviços de Catering, Bufê e Outros Serviços de Comida Preparada (+7.484)

– Administração Pública em Geral (+6.752)

– Serviços Combinados de Escritório e Apoio Administrativo (+5.097)

– Instalações Elétricas (+4.986)

– Ensino Fundamental (+4.790)

 

Plataforma Retratos Regionais 

A plataforma Retratos Regionais da Firjan tem como base o saldo de empregos formais disponibilizados no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Em painel setorial são disponibilizados dados específicos dos setores industriais. 

Em painel regional, que também permite a busca por município, é apresentado o cenário geral de empregos, incluindo todos os grandes setores. A plataforma pode ser acessada por meio deste link: https://bit.ly/2WunK6l.