Sob forte chuva, Priscila Mathias brilha na União da Ilha

0
165

“A Ilha é a voz do povo preto” que ecoou pela Marquês de Sapucaí e na performance de Priscila Mathias, musa da comunidade da União da Ilha há cinco anos e que, mesmo sob as fortes chuvas do último sábado, não economizou no samba no pé, no sorriso e na simpatia. Completando 34 anos na agremiação no Carnaval de 2024, a legítima representante da tricolor insulana não escondeu a felicidade de estar, pela primeira vez, no primeiro setor da escola.

Para o ensaio, a musa veio representando o Ébano Africano. O figurino confeccionado por Felipe Rangel Ateliê foi inspirado na cor negra das antigas deusas africanas que geraram e embalaram as crianças Ibejis em seu ventre. Bordado com cerca de 6 mil cristais, usando estampa africana com referências da estamparia de Gana em design assimétrico, Priscila destacou a importância da representatividade negra e da mensagem que o enredo possui.

“É um resgate à nossa história, ao que sempre foi nosso e sempre nos pertenceu. Eu faço pós graduação em História e cultura afro brasileira e o que mais me comove no enredo é o fato de tocarmos na causa que é tão pesada direto na base, nas crianças, mostrando que é preciso plantar a semente da mudança onde não se vê diferença racial, precisamos lutar por uma educação antirracista, mostar que somos potência para então colhermos frutos melhores. O fruto da mudança e da equidade”.

O enredo da União da Ilha, inspirado livremente no livro “Amoras”, do rapper Emicida, e em demais contos infantis do universo da Literatura Negra brasileira, propõe uma viagem fantástica pelo olhar puro da infância com o enredo “Doum e Amora: crianças para transformar o mundo!”. E Priscila está ansiosa para viver esse momento tão importante na Avenida: “É uma responsabilidade enorme, mas também uma honra inenarrável. Peço que nossos ancestrais assim como Doum estejam comigo trazendo a força necessária para levarmos o campeonato pra casa e voltarmos ao nosso lugar que é o grupo Especial”, torce.

Com uma vida inteira dedicada ao samba e à União da Ilha, Priscila Mathias tem uma forte ligação familiar com a escola, sendo afilhada de passista e sobrinha do ex-presidente Alfredo Fumaça. Para 2024 foi a candidata escolhida pela agremiação para concorrer ao concurso da Corte do Carnaval. Realizada com o ensaio debaixo de muita chuva, a musa declara que a comunidade deu um verdadeiro show na Avenida: “Não faltou emoção e entrega não só dos componentes, mas de todos presentes na Marquês. Sou só gratidão por esse momento.”