Orquestra Jovem de Niterói se apresenta em São Gonçalo

0
55

Mozart, Beethoven e Bach são alguns nomes da música clássica que devem ser conhecidos pelo grande público. Popularizar a música erudita é missão da Orquestra Jovem de Niterói, que encerra, esta semana, a série de concertos didáticos voltados para alunos das redes públicas do Grande Rio. Até agora  3.600 crianças e adolescentes assistiram aos concertos em seis escolas públicas. Agora será a vez de alunos de Nova Iguaçu e São Gonçalo.  

Nestaa quarta-feira (29/06), haverá duas apresentações, às 14h e às 15h30, no Teatro Municipal de São Gonçalo (rua Felíciano Sodré, 100). Os concertos passaram por Santa Cruz, Duque de Caxias e Belford Roxo, Nova Iguaçu onde conquistaram as plateias, atingindo o objetivo de proporcionar ao público infanto-juvenil o primeiro contato com uma apresentação sinfônica.  

“Tem sido muito gratificante ver o projeto acontecendo. O brilho nos olhos dos alunos, os comentários, as risadas e curiosidades. Sinto que realmente estamos cumprindo o objetivo de introduzir esse universo orquestral no imaginário de crianças e jovens que nunca tiveram a oportunidade de vivenciar isso. Conseguimos construir um espetáculo didático e interativo que trouxe a descontração necessária para despertar o interesse pelos instrumentos e sonoridades da orquestra. Provocamos a imaginação dos alunos ao representar sons de chuva, tempestade, de tristeza e até de um trem. Apresentamos os principais instrumentos que compõem uma orquestra sinfônica e mostramos que qualquer música pode ser tocada por esse tipo de conjunto, até a conhecida batucada”, empolga-se Luiza Carino, idealizadora e diretora executiva da Muriqui Cultural, que produziu a série de concertos, junto com o Instituto Memória Musical Brasileira (Immub). 

Com regência do maestro Evandro Rodrigues, a Orquestra Jovem de Niterói tocou um repertório variado, passando de Mozart a trilhas sonoras de filmes da Disney. Além de despertarem o interesse pela música clássica, as apresentações emocionaram estudantes e professores.  

“Eu sou baterista e toco desde pequeno. Sempre quis tocar profissionalmente, mas desanimei devido às dificuldades da vida. Depois do concerto de hoje, percebi  que pode ser algo real e posso ter uma carreira. Todo mundo que toca na orquestra- tem quase a mesma idade que a minha. Não quero mais parar”, contou Pedro Santana, aluno do 9º ano da Escola Municipal Roberto Weguelin de Abreu, localizada em Imbariê, Caxias. 

Para o diretor da escola, Roberto Carvalho, o concerto proporcionou aos alunos a experiência de ver uma orquestra de perto, o que está completamente alinhado com a proposta pedagógica da unidade. “Nós acreditamos que essa vivência foi bastante proveitosa para as nossas crianças. Nós sabemos que muitas delas não teriam essa oportunidade se não fosse por meio da escola. Por isso, é importantíssimo a parceria com projetos como a Orquestra Jovem de Niterói”, explicou o diretor. 

Além da apresentação, os alunos das unidades escolares realizam práticas propostas pela coordenação da OJN, como relata o coordenador da Orquestra Jovem de Niterói, Daniel Oliveira. “Nós acreditamos que esse é o primeiro contato de uma criança ou jovem com esse meio e que ela pode despertar interesse no meio musical em diversos estudantes. Por isso, propomos para a equipe pedagógica das escolas algumas atividades, para que o contato não se encerre e que novos músicos possam florescer”, declara o coordenador.

Criada em 2007, a Orquestra Jovem de Niterói é um projeto em que alunos da rede municipal de Niterói já iniciados no processo de musicalização possam dar continuitdade aos estudos musicais. Apoiada pela Prefeitura de Niterói, a OJN também conta, este ano, com patrocínio de Eletrobras Furnas, Orizon e Águas de Niterói, empresas parceiras por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.        

 

SERVIÇO

Orquestra Jovem de Niterói
29/6 – São Gonçalo
Local: Teatro Municipal de São Gonçalo
Endereço: R. Felíciano Sodré, 100
Apresentação: às 14h e às 15h30
De graça – Aberto ao público