21 filmes exibidos pelo Sesc RJ concorrem ao Prêmio Grande Otelo do Cinema Brasileiro 2024

0
387

Vinte e um filmes exibidos em projetos do Sesc RJ concorrem ao 23ª Prêmio Grande Otelo do Cinema Brasileiro, maior premiação do audiovisual do país. Os vencedores serão conhecidos no dia 28 de agosto, na Cidade das Artes, na Zona Oeste do Rio. Este ano, participam do festival, ao todo, 326 obras e mais de 3 mil profissionais do audiovisual.

Entre os curtas-metragens indicados exibidos pelo Sesc RJ estão “A menina e o mar”, “Arruma um pessoal pra gente botar uma macumba no disco”, “Caixa preta”, “Dourado”, “E nada mais disse”, “Eu nunca contei a ninguém”, “Maréu”, “Quem de direito”, “Ramal” e “Remendo”. 

Os longas metragens são “Bem-vindo de novo”, “Bizarros peixes das fossas abissais”, Diálogos com Ruth de Souza”, “Dos 3 aos 3”, “Mato seco em chamas”, “Medusa”, “Perlimps”, “Revolta dos Malês”, “Um filme de cinema” e “Uýra”. Alguns desses filmes foram exibidos pelo CineSesc no último ano e em outros projetos da instituição, como a Mostra Sesc de Cinema, o Festival Sesc de Inverno, o Baixada em Foco, O Corpo Negro e o Palavra Líquida. Outros ainda têm exibição prevista para o próximo semestre. 

“Puan” é outro longa indicado ao prêmio. Filme argentino, com co-produção brasileira, a obra está em exibição na mostra de junho do CineSesc intitulada “Um Olhar para o Cinema Latino-americano” e pode ser assistido nas unidades do Sesc em Copacabana, Grussaí, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, São Gonçalo e Tijuca, no Arte Sesc e no Centro Cultural Sesc Quitandinha, até o fim de junho. Veja no cronograma abaixo. 

Dirigido por María Alché e Benjamín Naishtat, a narrativa acompanha Marcelo (Marcelo Subiotto), um professor de filosofia da Universidade Puan que entra na competição por uma cadeira na cátedra da instituição pública, concorrendo com outro profissional da área. Diante de um contexto político instável, o professor precisa provar para si mesmo e para seus colegas de trabalho que está à altura do cargo.

“Essas indicações refletem a qualidade da programação audiovisual oferecida, gratuitamente, pelo Sesc RJ. Temos um compromisso com a promoção do cinema nacional, e fazemos isso através da curadoria de obras, investimentos em trabalhos inéditos, formação de profissionais para esse mercado e diversas outras ações que levam o cinema onde o público está”, comemorou Christine Braga, gerente de Cultura do Sesc RJ. 

O Prêmio Grande Otelo é outorgado anualmente pela Academia Brasileira de Cinema com a finalidade de premiar os melhores filmes e condecorar profissionais em cada uma das diversas especialidades do setor. A partir desta 23º edição, a Academia Brasileira de Cinema renomeia o evento – que até 2023 chamava-se Grande Prêmio do Cinema Brasileiro – e lança uma nova marca para ampliar a homenagem ao ator e comediante mineiro que já dava nome ao Troféu Grande Otelo.


Exibições de “Puan”

Centro Cultural Sesc Quitandinha: 20/6, 15h.

Copacabana: 21/6, 15h; 30/6, 15h.

Espaço Cultural Arte Sesc: 15/6, 15h.

Grussaí: 25/6, 20h.

Niterói: 26/6, 18h.

Nova Friburgo: 14/6, 19h.

Nova Iguaçu: 27/6, 9h30, 14h e 18h.

São Gonçalo: 20/6, 16h; 29/6, 16h.

Tijuca: 19/6, 19h; 26/6, 15h.