Análise do IFec RJ sobre dados do Caged mostra que Rio teve saldo de mais de 17 mil novos postos de trabalho

0
222

Análise feita pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ), com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de setembro de 2023, revela que setembro foi mais positivo para o estado do Rio. O saldo de 17.801 empregos gerados veio 36% acima do observado em setembro de 2022. Nos últimos 12 meses, o saldo fluminense se aproximou da marca de 132 mil, comparado ao mesmo período do ano passado (205 mil, constando-se uma desaceleração de 35,6% no ritmo de criação de empregos. 

Entre os setores, os Serviços continuaram sendo o principal contribuinte para o resultado fluminense, com 46,5%, adicionando 8.278 novas vagas de emprego com carteira assinada, em setembro. Comércio (3.822), construção (3.386) e indústria geral (2.360) também registraram saldos positivos. 

Em comparação com os demais estados, o Rio de Janeiro apresentou o terceiro maior saldo líquido mensal, atrás apenas de São Paulo e Pernambuco. 

“O mês de agosto foi mais positivo para o estado quando olhamos os indicadores do IBGE e do Banco Central. E ao que tudo indica o mês de setembro seguiu na mesma linha, como antecipou o dado de emprego do Caged, divulgado recentemente”, observou o diretor-executivo do IFec RJ, João Gomes. 

 

Sobre a Fecomércio RJ

Reúne 59 sindicatos patronais, líderes empresariais, especialistas e consultores com o objetivo de fomentar o desenvolvimento dos negócios no setor do comércio de bens, serviços e turismo no estado do Rio de Janeiro. Desenvolve soluções, pesquisas e disponibiliza conteúdo sobre questões que impactam a vida do empreendedor e colaboram nas decisões dos gestores públicos. Representa mais de 330 mil estabelecimentos, que respondem por 2/3 da atividade econômica do estado e 68% dos estabelecimentos, gerando mais de 1,6 milhão de empregos formais, que equivalem a 60% dos postos de trabalho no estado. Através do Serviço Social do Comércio (Sesc RJ) atua em assistência social, cultura, educação, lazer e saúde aos comerciários e população carente, enquanto o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac RJ) promove educação profissional voltada para o setor.